O Património sustentável – é o mote das Jornadas Europeias do Património 2022

Newsletter

[sibwp_form id=1]

As Jornadas Europeias do Património (JEP) são uma iniciativa conjunta do Conselho da Europa e da Comissão Europeia.

Em 2022, os dias 23, 24 e 25 de setembro são dedicados ao tema Património Sustentável.

“Este tema convida-nos a explorar que medidas podem ser tomadas para proteger o rico e diversificado património cultural europeu no contexto das alterações climáticas e da degradação ambiental.

O foco estará no papel ativo das comunidades e do património no processo de construção de um futuro mais sustentável e resiliente.”

jornadas europeias do patrimonio 2022

No site da DGPC são sintetizados os objetivos das JEP de 2022

Mais de 70 000 eventos são organizados todos os anos com o objetivo de sensibilizar para o património comum da Europa e para a necessidade da sua contínua proteção.

Através da criação de experiências que promovam a inclusão e fomentem a criatividade e a inovação.

A ideia base da iniciativa é promover o acesso de todos, convidando à participação ativa na descoberta de uma herança cultural comum.

Estas iniciativas implicam o envolvimento dos cidadãos europeus com o património cultural.

Os objetivos principais são reforçar os sentimentos de identidade cultural, de memória coletiva e de afirmação de uma herança comum cuja riqueza reside na sua diversidade.

As JEP representam, por isso, uma celebração da solidariedade internacional, do diálogo e da diversidade culturais, constituindo momentos de reapropriação dos vestígios culturais do passado.

As JEP 2022 apresentam muitas oportunidades para refletirmos sobre como podemos:

  • identificar e proteger o nosso património material, imaterial e natural,
  • promover o turismo sustentável,
  • considerar a nossa utilização de recursos

E perguntar como estas questões se relacionam com a arte, e a preservação de paisagens e biodiversidade.

A questão do que significa salvaguardar o património é também uma faceta importante do tema deste ano.

A sensibilização para as técnicas e materiais de renovação.

O desenvolvimento de iniciativas digitais no domínio do património.

A partilha de tradições e competências através das nossas fronteiras europeias.

A valorização de boas práticas do passado que nos permitem usufruir hoje dos sítios históricos e monumentos.

São aspetos que podem ajudar-nos a encontrar soluções sobre como podemos proteger e gerir o nossos sítios vulneráveis, tornando-os acessíveis para as gerações atuais e futuras.

Pode conhecer a agenda 2022

O Património Cultural

As JEP são igualmente uma oportunidade para reflexão sobre o que é Património Cultural em toda a sua diversidade.

A seguir apresentamos uma pequena síntese dos conceitos.

Pode desenvolver estes aspetos nos diversos artigos publicados no nosso site.

“O património é definido como a conjugação das ‘criações e dos produtos da natureza e do homem que, na sua integridade, constituem, no espaço e no tempo, o ambiente em queInterpretação do Património curso online vivemos.”

(ICOMOS-Canada French-Speaking Committee (1982) Charter for the Preservation of Quebec’s Heritage (Deschambault Declaration) – “Definition of Heritage and Preservation” [trad.]. In. Barranha, Helena, Património Cultural, conceitos e critérios fundamentais)

 

Temos assim uma primeira grande divisão do conceito:

Património Natural

e

Património Cultural

O património tem notório significado na existência e na afirmação das diferentes comunidades, desde aPatrimónio Cultural curso online paroquial, à concelhia, à regional, até à nacional e internacional, designando um bem destinado ao usufruto de uma comunidade.

É por isso parte integrante da vida moderna e inclui tanto o património natural, como o cultural.

Então o que é património cultural

Assiste-se a um alargamento da noção de património cultural de forma muito acentuada, nos últimos anos.

Já não falamos apenas em património histórico construído, em monumentos artísticos, mas também em obras de arte, e também em todo o tipo de manifestações culturais – o que se designa por património imaterial.

A noção de património continua em mudança, como a própria sociedade, os modos de vida e as formas de pensar e agir.

É no património que se explicitam material e imaterialmente as heranças culturais de cada povo ou região pelo que é fundamental a relação entre o património e as populações.

Temos assim uma divisão do conceito de património cultural em:

Património material

e

Património imaterial

Patrimônio cultural material e imaterial

Estes dois conceitos sobre o que é Património Cultural prendem-se diretamente com a cultura material e imaterial e com as formas de a salvaguardar.

O que é património cultural imaterial

O património material é composto por bens culturais móveis ou imóveis e engloba desde edifícios a acervos fotográficos ou documentais.

Surge então a divisão em:

Património imóvel

Exemplos:

  • Património arquitetónico.
  • Jardins históricos.
  • Património urbanístico.
  • Sítios arqueológicos e monumentos históricos.

Património móvel

Exemplos:

  • Pintura e escultura.
  • Artes decorativas.
  • Património fotográfico.
  • Património cinematográfico.
  • Artesanato e objetos de uso tradicional.
  • Património documental e bibliográfico.

Não podemos ainda esquecer o:

Património integrado

Por exemplo painéis azulejares integrados num edifício ou retábulos numa igreja.

o que é património cultural imaterial

Este é composto por ritos, músicas e tradições orais; festas e tradições populares, mas igualmente por:

  • Convenções e padrões de comportamento.
  • Línguas.
  • Topónimos.
  • Religiões.
  • Património intelectual como obras literárias, música, teorias da ciência e da filosofia.

O património manifesta-se quando pensamos em defendê-lo.

 

Conheça os cursos online

Newsletter

[sibwp_form id=1]

Menu