Quais as origens do Carnaval?

Carnaval

O carnaval ocorre imediatamente antes do início da Quaresma, antecedendo, no calendário cristão, um período de abstinência e reflexão. Mas a sua integração neste mesmo calendário foi, como muitas das celebrações de cariz popular, fruto da necessidade de reconhecimento de festas e celebrações anteriores.

Qual é então a origem do Carnaval?

Não existe consenso quanto à origem do Carnaval. Claro é que se celebra entre Fevereiro e início de Março, altura em que, no hemisfério Norte está a terminar o Inverno. Assim, não será descabido associar esta celebração ao festejo da fertilidade e da abundância que se antevê com a aproximação da Primavera.

São conhecidas estas tipologias de festas de celebração desde o Antigo Egito integrando festejos, disfarces, consumo extraordinário de carnes e de vinho. Muitos historiadores indicam como origem do Carnaval as “saturnais”, festividades dedicadas a Saturno, celebradas na Roma Antiga.

O que é o Carnaval?

Seja qual for sua origem, e acreditamos que seja múltipla e diferenciada, representa, sob o ponto de vista antropológico, um ritual de reversão. Neste período as regras e costumes do dia a dia são abandonados. É possível a assunção de novos papéis através das máscaras e disfarces e a sátira social marca presença.

Podemos também dizer que estamos perante um processo de integração social como na maioria das festividades populares. O papel individual do quotidiano é abandonado em prol da festa “de todos”.

Mas mais! As celebrações carnavalescas implicam preparação, agrupamento de pessoas e trabalho direcionado para o mesmo fim. Mesmo que atualmente, em muitos locais, se constate uma certa “profissionalização” das festividades carnavalescas, estas não aconteceriam nem teriam a sua dimensão sem a adesão e trabalho de preparação das comunidades.

O Carnaval e os “números”

“Pesquisa da Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur) aponta que 1,1 milhão de turistas passaram pelo Rio de Janeiro no carnaval de 2017. A festa movimentou cerca de R$ 3 bilhões na economia da cidade. “

 

“O carnaval da Madeira tem este ano um orçamento de 337 mil euros e uma taxa de ocupação hoteleira que, tudo indica, será maior do que a do ano passado, disse fonte do governo regional.”

Veja a notícia

À sua dimensão, os municípios investem nas festividades de Carnaval. Investimento com retorno não só ao nível das taxas de ocupação hoteleira e entrada de turistas do exterior mas igualmente no crescimento do negócio e consumo interno durante o período carnavalesco.

Realmente a origem do Carnaval não é clara. Podemos no entanto dizer que é uma festa de raíz popular que, ao longo do tempo tem sido integrada.

Primeiro pelo próprio calendário cristão e atualmente pela indústria do Turismo gerando o intercâmbio de milhões de pessoas.

E ainda bem, pois, mais ou menos popular ou mais ou menos genuíno, o Carnaval é cultura!

Bom Carnaval!

Pode gostar de ler

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu