Quais as origens do Carnaval?

Newsletter

Carnaval

O carnaval ocorre imediatamente antes do início da Quaresma, antecedendo, no calendário cristão, um período de abstinência e reflexão. Mas quais serão as origens do Carnaval ?

A sua integração no calendário cristão foi, como muitas das celebrações de cariz popular, fruto da necessidade de reconhecimento de festas e celebrações anteriores.

Quais são então as origens do Carnaval?

Não existe consenso quanto às origens do Carnaval. Claro é que se celebra entre Fevereiro e início de Março, altura em que, no hemisfério Norte está a terminar o Inverno. Assim, não será descabido associar esta celebração ao festejo da fertilidade e da abundância que se antevê com a aproximação da Primavera.

São conhecidas estas tipologias de festas de celebração desde o Antigo Egito integrando festejos, disfarces, consumo extraordinário de carnes e de vinho.

Muitos historiadores indicam como estando nas origens do Carnaval as “saturnais”, festividades dedicadas a Saturno, celebradas na Roma Antiga.

O que é o Carnaval?

Seja qual for sua origem, e acreditamos que seja múltipla e diferenciada, representa, sob o ponto de vista antropológico, um ritual de reversão. Neste período as regras e costumes do dia a dia são abandonados. É possível a assunção de novos papéis através das máscaras e disfarces e a sátira social marca presença.

Podemos também dizer que estamos perante um processo de integração social como na maioria das festividades populares. O papel individual do quotidiano é abandonado em prol da festa “de todos”.

Mas mais! As celebrações carnavalescas implicam preparação, agrupamento de pessoas e trabalho direcionado para o mesmo fim. Mesmo que atualmente, em muitos locais, se constate uma certa “profissionalização” das festividades carnavalescas, estas não aconteceriam nem teriam a sua dimensão sem a adesão e trabalho de preparação das comunidades.

O Carnaval e os “números”

“Pesquisa da Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur) aponta que 1,1 milhão de turistas passaram pelo Rio de Janeiro no carnaval de 2017. A festa movimentou cerca de R$ 3 bilhões na economia da cidade. “

 

“O carnaval da Madeira tem este ano um orçamento de 337 mil euros e uma taxa de ocupação hoteleira que, tudo indica, será maior do que a do ano passado, disse fonte do governo regional.”

Veja a notícia

À sua dimensão, os municípios investem nas festividades de Carnaval. Investimento com retorno não só ao nível das taxas de ocupação hoteleira e entrada de turistas do exterior mas igualmente no crescimento do negócio e consumo interno durante o período carnavalesco.

Realmente a origem do Carnaval não é clara. Podemos no entanto dizer que é uma festa de raíz popular que, ao longo do tempo tem sido integrada.
Primeiro pelo próprio calendário cristão e atualmente pela indústria do Turismo gerando o intercâmbio de milhões de pessoas.
E ainda bem, pois, mais ou menos popular ou mais ou menos genuíno, o Carnaval é cultura!

Bom Carnaval!

Pode gostar de ler

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu