4 – TÉCNICAS E RECURSOS | 4.3. REPARAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO

A reparação de cortes e rasgões, a consolidação de zonas fragilizadas do papel e a reinserção de folhas e encadernações soltas são algumas intervenções que ajudam a prevenir o agravamento de danos e a perda de (mais) material ou informação.

Poderão ser usados diferentes materiais e técnicas, de acordo com o estado de conservação do livro ou documento, o seu valor e o tipo e extensão de dano presente. Neste curso irá explicar-se o modo de aplicação de fita adesiva de pressão (para volumes com pouco valor, de uso corrente), e de papel japonês e metilcelulose (para volumes com maior valor ou mais frágeis).

 

Reparações com fita adesiva de pressão

Existem diversos tipos de fita adesiva de pressão adequadas para utilização em material bibliográfico. As mais utilizadas são: Filmoplast P (praticamente transparente), Filmoplast P90 e Filmoplast SH.

exemplo de fitas adesivas de pressão

Estas fitas têm a vantagem de serem leves, livres de ácidos e possuírem um adesivo estável (que adere ao papel instantaneamente e não precisa de secar).

No entanto, também têm algumas desvantagens: as fitas mais finas enrugam e rasgam facilmente (é necessário cuidado na sua aplicação) e, mais importante ainda, o adesivo utilizado é de difícil reversibilidade (teoricamente é reversível com água; no entanto só o é caso o papel esteja em excelente estado de conservação, para além de que, quanto mais tempo estiver colada a fita, mais agarrada ao papel fica, sendo mais difícil a sua remoção seja com que solvente for). Por este motivo, estas fitas não devem ser aplicadas em materiais valiosos, frágeis ou sensíveis, nem em papel feito à mão ou antigo.

As fitas adesivas de pressão devem ser usadas apenas em papel recente e resistente:

– na reparação de rasgões e cortes (Filmoplast P);

– na reinserção de folhas soltas (Filmoplast P ou P90);

– na reintegração de capas soltas (Filmoplast P90 ou SH);

– no reforço de articulações (Filmoplast P90 ou SH).

 

Procedimento para reparação de rasgões

1º- Cortar um pedaço de fita Filmoplast P com o comprimento do corte (ou vários pedaços mais pequenos se o corte for muito irregular);

2º- Juntar as duas partes do rasgão, verificando que ficam posicionadas corretamente;

3º- Baixar uma ponta da fita cuidadosamente sobre uma ponta do corte sem a esticar, mas fazendo um pouco de pressão com o dedo; ir tirando o papel de trás à medida que se for baixando o resto da fita;

4º- Repetir o processo do outro lado da folha se necessário (por exemplo se for visível fita adesiva no verso);

5º- Depois de totalmente aplicada, pode polir-se a fita gentilmente com a mão;

6º- Algum eventual excesso de fita deve ser cortado ou dobrado e colado do outro lado da folha.

Procedimento para reinserção de folhas soltas

(……………………………………………………………………………………………………………………………)

 

 

preservaçao de livros e documentos comprar curso