Quem foi Leonardo da Vinci? Conheça o génio do renascimento que nos fascina até hoje

500 anos após a sua morte continuamos a perguntar quem foi Leonardo da Vinci e qual a razão porque a sua personalidade e o seu génio nos impressionam até hoje.

Pintor, matemático, físico, anatomista, inventor, arquiteto, engenheiro militar, escultor… Realmente quem foi Leonardo da Vinci o grande génio do Renascimento que no fascina até hoje?


quem foi Leonardo da VinciImagem de capa: Leonardo da Vinci, São João Baptista (entre 1513 e 1516), será provavelmente a última obra realizada pelo artista.


quem foi Leonardo da Vinci | um dos grandes génios do Renascimento

Entre os séculos XIV e XVII, surgiu na Europa um movimento cultural, econômico e político denominado Renascimento. Tal movimento foi fruto do enriquecimento e desenvolvimento do comércio de cidades como Roma, Florença, Veneza, Gênova dentre outras, consequentemente houve uma burguesia rica que, almejando afirmação social, se juntou aos príncipes e papas para dedicarem-se às artes e à cultura. Roma foi o centro da Renascença e os principais artistas foram:

  • Rafael Sanzio (1483-1520) famoso pelas suas madonas. A principal obra foi A Madona do Prado, considerada a mais perfeita.
  • Michelangelo (1475-1560) pintor, escultor arquiteto e poeta. Entre as suas obras, destacaram-se: Pietá, David, O teto da Capela Sistina, A Criação de Adão e O Juízo Final.

Para conhecer o significado dos painéis do teto da Capela Sistina, leia o artigo.

  • Leonardo da Vinci, o mais famoso e considerado gênio absoluto. Leonardo era considerado “polímata” – pessoa que possui domínio em várias ciências – pois, além de pintor era matemático, físico, anatomista, inventor, arquiteto, engenheiro militar e escultor.

as mais conhecidas obras de Leonardo da Vinci

São suas obras mais conhecidas:

A Anunciação (pintada entre os anos 1472 e 1475); Retrato de Ginevra de’ Benci (pintado entre os anos 1474 e 1476); A Virgem das Rochas (pintada por volta de 1485).

Para vermos quem foi Leonardo da Vinci e as suas mais conhecidas obras temos de referir ainda:

O Homem Vitruviano (desenhado em 1492); Dama com Arminho (por volta dos anos 1489-1490); La Belle Ferronière (entre 1490 e 1495); A Última Ceia (pintura mural executada por Leonardo entre os anos 1493-1498 na parede do refeitório do Convento de Santa Maria Delle Grazie em Milão); Salvator Mundi (possivelmente pintado entre os anos 1490 e 1500), alegadamente para o rei Luís XII de França e sua consorte, Ana, Duquesa da Bretanha; Mona Lisa (entre 1503 e 1506); A Virgem e o Menino com Santa Ana (1510); São João Batista (entre 1513 e 1516) sendo possível que foi a última obra de Da Vinci (final do renascimento e início do Maneirismo).

a história de Leonardo da Vinci

Leonardo nasceu na Vila de Vinci, Toscana (Itália) em 15 de abril de 1452. Assim, na realidade, o sobrenome dele não era “da Vinci”, porém, utilizaram essa denominação por ter nascido no vilarejo Vila de Vinci. Acredita-se que seu nome completo é Leonardo Di Ser Piero da Vinci, o significado seria Leonardo filho de (Mes)ser Piero de Vinci, uma vez que a paternidade de Leonardo é atribuída a Messer Piero Fruosino di Antonio da Vinci com a camponesa Caterina Lippi e, por não serem casados, foi educado por pessoas próximas – a avó e a madrasta.

De acordo com o italiano e biógrafo Giorgio Vasari, escritor de Vite dei Più Eccellenti Architetti, Pinttori et Escultori Italiani (“A Vida dos melhores arquitetos, pintores e escultores italianos”) somente 30 anos depois da morte de Leonardo Da Vinci, constataram que ele foi autodidata em latim, matemática, anatomia humana e física e passava diversas horas tentando aprimorar um desenho.

Há poucos anos, a Galleria degli Uffizi, em Florença, descobriu – em estudos realizados num desenho feito por Da Vinci em 1473 – aos 21 anos, que ele era ambidestro. Cecilia Frosinini, historiadora de arte afirmou que o pintor era nascido canhoto, mas ensinaram-lhe escrever com a mão direita desde muito jovem.

quem foi Leonardo da Vinci | o cientista por detrás do artista

Leonardo registrava tudo em anotações: desde rascunhos até pensamentos, emoções, planos e outras reflexões. Uma de suas habilidades mais em evidência era a mistura de arte e ciência, demonstrando seu lado perfeccionista e procrastinador, e, por tal fato, ficou famoso no atraso das entregas de suas obras.

 

as invenções de Leonardo da Vinci

Contribuiu com a Física, pois fez desenhos em suas anotações de espelhos côncavos que concentravam raios de luz partindo de vários ângulos, o que ajudou a óptica. Desenvolveu, também na área da Física, os teoremas da inércia, força e da ação e reação.

Da Vinci adorava observar e estudar a natureza. Apreciava investigar o funcionamento dos moinhos, os voos dos pássaros e, com essas observações e estudos, em 1498 realizou a primeira tentativa de criar uma máquina voadora para os homens se locomoverem pelo céu.

Seu maior interesse era pela anatomia humana, por isso passou várias madrugadas em hospitais na tentativa de compreender o funcionamento do corpo humano. Desenhou olhos, embriões, músculos e tecidos.


Curiosidade

O Codex Leicester ou Códice Hammer consiste em cerca de 72 páginas manuscritas e 360 desenhos elaborados por da Vinci entre 1504 e 1508. Contém textos e desenhos sobre hidráulica, mas igualmente sobre geologia, astronomia, mecânica, paleontologia e outros aspetos cientificos e técnicos. O código foi escrito ao contrário com a ajuda de um espelho. É um importante documento que nos permite melhor conhecer quem foi Leonardo da Vinci .

Num leilão realizado em 1994, o bilionário Bill Gates comprou o Codex Leicester por US$ 30,8 milhões. É o único manuscrito conhecido de Leonardo da Vinci que se encontra na posse de privados.


Em 1492 desenhou a figura de um corpo humano com proporções perfeitas, colocou braços e pernas dentro de um círculo e de um quadrado, baseando-se na célebre passagem do arquiteto romano Vitruvius, a obra é denominada O Homem Vitruviano.

quem foi Leonardo da Vinci O Homem Vitruviano

quem foi leonardo da vinci | de Florença a Milão

Leonardo da Vinci passou a sua juventude na cidade de Florença, à época de evolução artística e cultural. Enquanto ainda trabalhava com Verrocchio, Leonardo, aos 24 anos, foi acusado e preso por sodomia com um adolescente de 17 anos. Na época, a homossexualidade era considerada como crime em Florença. Contudo, foi inocentado, embora obrigaram-no a pagar multa e passar por humilhação pública. Depois, foi morar em Milão, Roma e na França.

Entre os anos de 1495 e 1498 pintou A Última Ceia, obra a qual retrata Jesus ao lado dos 12 apóstolos. Suas medidas são 9 metros de largura e 4,6 metros de altura. Atualmente encontra-se exposta na Igreja Santa Maria delle Grazie (Milão).

quem foi leonardo da vinci A Última ceia

Pode ver a análise detalhada desta obra no artigo Analisando Arte | Última Ceia

obras de Leonardo da Vinci | Mona Lisa

Mona Lisa foi uma das obras mais polêmicas de Leonardo da Vinci, pois muitos alegavam que se auto-retratou na Mona Lisa. Todavia, a modelo que Leonardo usou como inspiração foi Lisa del Giocondo, esposa de um comerciante de seda, por isso a obra é mais conhecida em italiano como La Gioconda. Para o mundo, a denominação vem de “mona” ou seja, designação escolhida por derivar de “madonna”(madame ou senhora). A obra possui 77 centímetros de altura por 53 de largura.

O artista modificou diversas vezes a obra ao longo dos anos. Foi vendida para o Rei Francisco I (França), onde permaneceu até a Revolução Francesa. Após isso, foi “roubada” por um cidadão italiano que defendia sua permanência na Itália. Atualmente encontra-se exposta no Louvre, Paris (França).

quem foi Leonardo da Vinci | a relação com a Igreja

Leonardo também trabalhou para a Igreja, realizou amizades com pessoas poderosas e alcançou certa fortuna. Em 1502 foi patrocinado por Lorenzo de Médici, conhecido como “todo´poderoso de Florença”. Da Vinci, desta forma, foi nomeado arquiteto e engenheiro geral das regiões de Marche e Romagna por César Bórgia (capitão-geral do exército e filho do papa Alexandre VI). Outro apreciador de suas obras foi Ludovico Sforza (duque de Milão).

Cultivou inúmeros inimigos tão poderosos como ele. Michelângelo era mal-humorado, celibatário e trabalhador, tido como um dos maiores artistas ocidentais e o arquiteto da famosa Basílica de São Pedro (sede da Igreja Católica em Roma) não gostava de Leonardo. A razão era devido à homossexualidade, vestes e maneiras suntuosas de comportamentos de Da Vinci.

A única fronteira respeitada pelo artista Da Vinci era a Igreja, porque além de ser uma instituição representada em toda Europa por bispos e padres católicos, era também sua principal cliente de suas obras e esculturas. De acordo com a Professora Sarah B. Benson, no Renascimento os artistas não expunham suas crenças e convicções nas pinturas solicitadas pela Igreja. Portanto, o artista se manifestava nas obras através de símbolos e mensagens cifras:

“Ele realmente espalhou uma série de símbolos não-cristãos em seus quadros – que vão dos que aparecem agora no cinema e foram citados por Dan Brown (– até pintar a si mesmo como João Batista e o anjo Gabriel em algumas obras”.

Na obra A Virgem das Rochas, por exemplo, ele introduziu plantas usadas em rituais mágicos.

quem foi Leonardo da Vinci | a morte em França e o legado artístico e cientifico

O gênio Leonardo da Vinci veio a óbito com 67 anos, em 2 de maio de 1519, em Cloux (França). Segundo dizem, morreu dormindo e desejava que seu caixão fosse acompanhado por 60 mendigos. Foi enterrado na igreja de Saint-Floretin, em Amboise (França).

Seu legado é bem numeroso, dentre os quais quadros, desenhos e manuscritos. Algumas das suas pinturas – pouco mais de 20 – foram conservadas até hoje.

Sem contar os protótipos de invenções realizadas somente séculos mais tarde, como o para-quedas, o tanque de guerra e o escafandro (veste impermeável provida de um aparelho respiratório que permite aos mergulhadores trabalhar debaixo de água).

Para saber mais: Bibliografia Indicada

  • A alma de Leonardo da Vinci – um gênio em busca do segredo da vida

Autor: Capra, Fritjof

Editora: Cultrix

Temas do livro: Biografia, Renascimento Cultural, Artes

  • Leonardo da Vinci (em inglês)

Autor: Isaacson, Walter

Editora: Simon & Shuster

Temas do livro: Biografia, Pintor, Vida e obras de arte

Vídeo recomendado[1]: Quem foi: Leonardo da Vinci (vídeo com muitas curiosidades sobre Da Vinci e suas obras).

Referências Bibliográficas:

  1. TANCREDI, Silvia. “Leonardo da Vinci”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biografia/leonardo-vinci.htm. Acesso em 10 de julho de 2019.
  2. FERREIRA, Jéssica. Sete curiosidades sobre a vida e obra de Leonardo da Vinci. Morte do artista italiano completa 500 anos em 2 de maio de 2019. Disponível em: https://revistagalileu.globo.com/Sociedade/Historia/noticia/2019/05/7-curiosidades-sobre-vida-e-obra-de-leonardo-da-vinci.html
  3. MIRANDA, Celso; SILVA, Cristina da. Artigo: Leonardo da Vinci: a vida misteriosa de um gênio renascentista. Publicado em 15 abr, 2019. Disponível em: https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/a-vida-e-a-morte-de-leonardo-da-vinci.phtml

4.      CUNHA, Sonia. Leonardo da Vinci:11 obras fundamentais. Disponível em: https://www.culturagenial.com/obras-de-leonardo-da-vinci/

5.      RAMOS, Jefferson Evandro Machado. Leonardo da Vinci. Vida de Leonardo da Vinci e o Renascimento Cultural, biografia resumida, principais obras, invenções, pinturas, projetos científicos, resumo, estilo e características de suas pinturas. Artigo publicado em 20 out, 2004. Ùltima revisão: 16 ago, 2018. Disponível em: https://www.suapesquissa.com/Leonardo/

6.      FRAZÃO. Dilva. Leonardo da Vinci. Pintor Italiano.Biografia de Leonardo da Vinci. Ùltima revisão 11 jun, 2019. Disponível em: https://www.ebiografia.com/leonardo_vinci/

RAMOS, Jefferson Evandro Machado.  Artigo publicado em: 20/10/04 – Última revisão: 16/08/18. Disponível em:https://www.suapesquisa.com/leonardo/

Emilia Mori foto (002)

Emília Mori

Colaboradora no “Citaliarestauro.com” – Criação e tutoria do Curso “Linhas Gerais da Gestão Museológica” e do Curso “Patrimônio Cultural” e vários artigos. Experiência profissional nas áreas da docência e museologia. Pós Graduação em Gestão e Ensino a Distância; Graduação em História; Pós-graduação em Gestão Museológica;  Pós-graduação em Docência; Graduação em Direito; Pós graduação em Patrimônio Cultural.

Cursos da autora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu