o que é conservação e restauro? qual a diferença entre estes 2 conceitos?

Newsletter

Este artigo tem por objetivo sistematizar os conceitos de conservação e restauro e responder à questão – o que é conservação e restauro – a partir das especificações do ICOM (International Council of Museums).

Refletir sobre o que é conservação e restauro é de extrema importância para todos quantos trabalham em áreas de atividade relacionadas: conservadores, restauradores, museólogos, arquivistas, etc.

Mas igualmente para todos os que têm à sua guarda obras de valor patrimonial, sejam do âmbito do Património Cultural público ou privado (familiar, por exemplo).

Vamos pois refletir sobre:

1 – Porque são necessárias ações de conservação e restauro.

2 – O que é conservação e restauro e quais os diferentes níveis de atuação.

3 – Damos ainda indicação de algumas ligações úteis para o desenvolvimento do tema.


o que é conservação e restauro | conceito

Porque são necessárias ações de conservação e restauro?

Os objetos são concebidos para exercer uma determinada função, que pode ser estética ou utilitária.

Ao longo do tempo estes objetos vão-se degradando por várias razões:

  • devido à natureza dos seus materiais constituintes,
  • devido as condições ambientais a que são sujeitos,
  • devido a utilização inadequada ou até mesmo a ações de vandalismo.
o que é conservação e restauro patologia

Exemplo de degradação de uma tela devido a más condições de exposição e ambiente

A conservação e restauro tem como objetivo fazer perdurar estes objetos mantendo a sua integridade física e estética para que a mensagem ou função para que foram concebidos permaneça para as gerações vindouras.

A Conservação e Restauro abrange diversos níveis de intervenção, cada um com determinadas especificidades, tendo todos eles como finalidade preservar um ou vários objetos.

Então, o que é conservação e restauro do património histórico e artístico?

o que é conservação e restauro | níveis de intervenção

Estes conceitos correspondem a diferentes níveis de atuação sobre o objeto.

– Conservação Preventiva

– Conservação Interventiva e curativa

 – Restauro

o que é conservação e restauro | em que se traduzem na prática estes conceitos

Conservação Preventiva

Preservação (conservação preventiva ou indireta)

não se atua diretamente sobre o objeto, eliminam-se os potenciais fatores de degradação, ou seja intervém-se no meio ambiente em que o objeto se encontra.

Exemplos: medidas e ações necessárias para o registo, armazenamento, manipulação, embalagem e transporte, controlo das condições ambientais (luz, humidade, contaminação atmosférica, insetos), planificação de emergência, educação dos profissionais, sensibilização do público, aprovação legal.

Estas ações de conservação preventiva são fundamentais para se evitar processos de degradação que podem ser destrutivos para as obras de arte.

Mas igualmente para evitar a necessidade de ações de conservação curativa e de restauro muito mais complexas, com muito mais intervenção sobre os objetos e por vezes financeiramente inviáveis.

Conservação Curativa

Conservação (conservação direta ou curativa)

atua diretamente sobre o objeto interrompendo ou atrasando a sua degradação;

Exemplos: desinfestação de têxteis, desinfestação de madeiras, dessalinização de cerâmicas,  desacidificação do papel,  desidratação de materiais arqueológicos húmidos, estabilização de metais corroídos,  consolidação de pinturas murais.

dessalinização de azulejos o que é conservação e restauro

Dessalinização de azulejos com vista à sua estabilização

 

Restauro

Ações sobre o objeto que têm por objetivo restabelecer o valor estético devolvendo ao bem a sua leitura e compreensão.

Estas ações só se realizam quando o bem perdeu uma parte do seu significado ou função através de uma alteração ou deterioração.

O restauro de bens culturais é, assim, o último e o mais profundo nível de intervenção.

As ações de restauro devem ser muito bem ponderadas e justificadas.

o que é conservação e restauro colagem

Processo de junção de fragmentos de uma peça que havia perdido a sua função e leitura

 

Exemplos: reintegração cromática de pinturas,  assemblagem de uma escultura com lacunas, reintegração de lacunas.

o que é conservação e restauro | quando se justificam as intervenções

No quadro síntese seguinte podemos ver em que consistem, qual o nível de intervenção sobre o objeto e quando se justificam os diferentes tipos de intervenção de conservação e restauro.

o que é conservação e restauro


Ligações úteis

ICOM – CC – Conceitos de Conservação

European Confederation of Conservator-Restorers’ Organisation

Associação Profissional de Conservadores-restauradores de Portugal

Associação Catarinense de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais

Aprenda mais por tipologias de materiais nos nossos cursos de conservação e restauro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu