Paul Durand-Ruel – o homem por trás do impressionismo

Newsletter

A notoriedade do Impressionismo deve-se em muito ao negociante de arte Paul Durant-Ruel um dos percursores do mercado de arte moderno.

Paul Durant-Ruel – Pierre Auguste Renoir

Paul Durant-Ruel – Pierre Auguste Renoir

 

A história é conhecida: no final do século XIX, um grupo de jovens artistas franceses insatisfeitos com as regras académicas começou a desenvolver um novo tipo de arte que tratava de novos temas e oferecia uma técnica diferente. No entanto, esse grupo, que tinha no seu núcleo artistas como Monet e Renoir, não alcançou sucesso imediato.

A notoriedade dos impressionistas deve muito a um homem, o negociante de arte Paul Durand-Ruel .

Paul Durant-Ruel – uma nova filosofia profissional

A história de Paul Durand-Ruel (1831-1922) começa, de facto, com seu pai, Jean Durand-Ruel. Jean era dono de uma galeria na rue des Petits Champs, 103, e foi aí que o jovem Paul se especializou para se tornar marchand de arte.

 

Photograph of Paul Durand Ruel in his gallery, by Dornac, 1910, archives Durand-Ruel © Durand-Ruel & Cie

Photograph of Paul Durand Ruel in his gallery, by Dornac, 1910, archives Durand-Ruel © Durand-Ruel & Cie

 

Em 1865, quando Jean morreu e Paul herdou a galeria aos 34 anos, ele estabeleceu uma nova filosofia profissional e a missão da galeria baseada em princípios inovadores para a época, como a organização de exposições individuais, a promoção da arte e a criação de uma rede internacional de galerias. Esses princípios norteiam as galerias de arte até hoje.

O que é e como funciona o mercado da arte?

Curso online certificado – Mercado da Arte

Em 1870, durante a Guerra Franco-Prussiana, Paul deixou Paris para se refugiar em Londres. Viu nessa estadia forçada uma oportunidade de expandir os seus negócios e, portanto, abriu uma galeria na New Bond Street.

Paul Durand-Ruel continuou a procurar novos artistas que pudesse representar, artistas que produziam arte para o novo século que estava para começar. E foi em Londres que os encontrou, quando um dia conheceu Claude Monet e Camille Pissarro, também refugiados em Londres.

Paul Durand-Ruel and Claude Monet em Giverny, 1900

Paul Durand-Ruel and Claude Monet em Giverny, 1900

 

Posteriormente, o marchand comprou algumas pinturas para a sua galeria, numa época em que não havia procura comercial para elas. A compra das obras proporcionou um grande alívio aos pintores que viviam em constantes dificuldades financeiras, uma vez que não pintavam de acordo com as regras académicas, e Monet, por exemplo, tinha uma esposa e um filho para sustentar.

Paul, porém, viu o potencial dessa nova arte, que tinha nas suas experiências com a luz e a cor a sua mais importante característica. Em 1876, organizou a segunda exposição de impressionistas. Foi um fracasso.

Mesmo assim, Durand Ruel continuou insistindo. Forneceu os subsídios financeiros necessários aos artistas e organizou mais algumas exposições na Europa, embora também não tenham tido muito sucesso.

Apenas dez anos após a segunda exposição, as coisas começaram a mudar. Durand Ruel organizou uma exposição em Nova York e o seu sucesso foi imediato. O público americano ficou encantado com as pinturas de Monet, Renoir e outros, comprando “moderadamente”, como disse o dono da galeria. Graças a esse crédito, os franceses começaram a fazer o mesmo.

As cartas entre o marchant e os artistas revelam um homem profundamente sensível e inteligente, atento às inovações estéticas. Paul percebeu que eles produziam arte de qualidade e ofereceu-lhes não apenas apoio financeiro, mas também emocional. Em cartas a Monet, por exemplo, o dealer enfatizou a importância dos desafios e dificuldades da vida que deveriam ser tratados como lições.

Paul Durand-Ruel foi fundamental para o sucesso e reconhecimento dos impressionistas. Hoje também é reconhecido como um dos precursores do mercado de arte moderna, tal como o conhecemos hoje.

E em parte graças a ele e à sua insistência, o impressionismo triunfou como um dos movimentos mais importantes da história da arte moderna.

Texto- Rute Ferreira

Imagem de capa - wikiart.org

Aprenda mais sobre o mundo da arte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu