O que é a arte sacra? Qual a diferença entre arte sacra e arte religiosa?

Quer conhecer os conceitos de arte sacra e arte religiosa? O que as diferencia?

Enquadram o conceito de arte sacra as obras de arte de caráter religioso destinadas ao culto.

Arte sacra / arte religiosa

Distingue-se assim da arte religiosa ou da imaginária religiosa pela sua função. Isto é, destina-se ao culto.

Podemos ter obras de caráter religioso ou com temáticas e motivações religiosas ou ainda que despertem no espetador sentimentos religiosos e que não se enquadrem, assim, no conceito de arte sacra.

O conceito está pois ligado à função dos objetos artísticos e não à motivação que esteve na base da sua criação.

arte sacra esquema

arte sacra | tipologias e estilos

As obras de arte sacra podem abarcar várias tipologias de objetos e várias técnicas artísticas.

Alguns tipos de objetos artísticos:

  • arquitetura das igrejas e templos
  • esculturas
  • painéis no teto das igrejas
  •  pinturas
  •  gravuras
  •  frescos
  • vitrais,
  • mosaicos
  • utensílios litúrgicos
  • vestimentas e paramentos litúrgicos

No que respeita ao estilo artístico, as obras podem ter sido produzidas em vários estilos conforme a época, o local ou o gosto vigente.

Igreja de Marco de Canavezes Siza VieiraIgreja de Marco de Canavezes, Siza Vieira, 1996

No que respeita à religião, podemos encontrar obras de arte sacra – destinadas ao culto – nas várias religiões. Temos assim arte sacra cristã, budista, islâmica, etc.

Na religião budista, por exemplo, as Thangka (ou Thanka) são pinturas que retratam deidades e seres iluminados do panteão do Budismo Tibetano.  Constituem uma base para a aprendizagem dos princípios religiosos.

ThankaThanka de Guhyasamaja Akshobhyavajra. Tibete Central, século XVII. Rubin Museum of Art

arte sacra | função pedagógica

Neste contexto, e ao longo da história, encontramos muitas obras com uma função eminentemente pedagógica relativamente às mensagens litúrgicas que se pretendiam transmitir.

Nas igrejas católicas, por exemplo, as imagens relacionadas com cenas bíblicas, com os Evangelhos, com as vidas de Santos têm por função despertar a religiosidade dos fiéis e acompanhar as celebrações litúrgicas. As imagens substituem ou coadjuvam a mensagem verbal e escrita em tempos de baixa literacia.

E, em muitos casos, são, literalmente, uma forma de contar histórias, passo a passo. O caso mais frequente é a representação da Via Sacra ou Passos do Senhor.

Mas no que respeita à vida dos Santos temos também alguns casos bem interessantes.

Veja o exemplo dos caixotões da Igreja de São Vicente de Sousa, no concelho de Felgueiras, Portugal.

Igreja São Vicente de Sousa

São vicente 2

São vicente 1

Os caixotões da capela mor relatam por imagens a vida e o martírio de São Vicente, o Orago da Igreja. Os caixotões estão numerados sequencialmente seguindo os episódios da vida do Santo.



Nos cursos online Iconografia dos Santos e Iconografia (Jesus e Maria) os participantes ficarão aptos a:

  • reconhecer e distinguir os conceitos de iconografia e iconologia,
  • identificar e reconhecer personagens e cenários, utilizando a análise iconográfica.
  • Identificar as fontes literárias e gráficas importantes para a leitura iconográfica,
  • perante um caso prático, aplicar o método iconográfico em todos os níveis de análise e reconhecer e contextualizar personagens e episódios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu