Jackson Pollock – o caos elaborado do expressionismo abstrato

Newsletter

Jackson Pollock – Um homem caminha sobre a sua criação, uma criação fragmentária e caótica. Mas é um caos elaborado, criativo e quase romântico. Ele é apaixonado pela sua tela. Este homem é Jackson Pollock.

Por - Rute Ferreira

As pinturas de Jackson Pollock representam um grande momento do expressionismo abstrato. Ele é o rosto desse movimento e o melhor retrato da paixão ardente que a arte pode causar num espírito volátil.

Pollock foi um artista americano (28 de janeiro de 1912 – 11 de agosto de 1956).

A arte moderna e o expressionismo abstrato passariam sem ele, mas não seriam a mesma coisa.

Em 1942, com a obra Stenographic Figure, exposta no Spring Salon for Young Artists, Pollock chamou a atenção do pintor Mondrian (“a obra mais interessante que vi até agora na América”, disse) e conseguiu um contrato que lhe permitiu largar o emprego (Pollock trabalhava num museu) e dedicar-se apenas à criação artística.

Jackson Pollock Stenographic Figure 1942

Stenographic Figure
Museum of Modern Art (MoMA), New York City, NY, US
Fonte – https://www.wikiart.org/en/jackson-pollock/stenographic-figure

Peggy Guggenheim e o reconhecimento da arte de Jackson Pollock

Contratado por Peggy Guggenheim para fazer uma grande obra de arte em sua casa, Pollock criou Mural entre 1943 e 1944.

A pintura do artista força o espectador a redirecionar o olhar. É um trabalho improvisado que capta bem a força quase vulcânica deste artista – linhas fragmentadas, ondas e manchas sinalizam que a criação é, acima de tudo, rítmica.

Mural, fazendo jus ao seu nome, é uma peça enorme: 2,5m x 6m, e levou uma noite para ser composta.

Jackson Pollock Mural

Mural, 1943 University of Iowa Museum of Art, Iowa City, IA, US
https://www.wikiart.org/en/jackson-pollock/mural-1943-1

Em novembro de 1943 fez a sua primeira exposição individual, também com o patrocínio de Peggy Guggenheim.

Expôs, entre outras, a peça She-Wolf, uma alegoria do mito da fundação de Roma e da história de Rômulo e Remo. O diretor do MoMA, Alfred Barr, ficou impressionado com a obra e comprou-a (hoje as suas obras custam milhões de dólares, mas naquela época a pintura foi vendida a Barr por 650,00 dólares).

Jackson Pollock The She Wolf

The she wolf, 1943, Museum of Modern Art (MoMA), New York City, NY, US
https://www.wikiart.org/en/jackson-pollock/the-she-wolf

 

Dripping – a técnica extrema do expressionismo abstrato

Em 1948 começou uma série de pinturas por dripping (gotejamento). As pinturas de Jackson Pollock são reconhecidas pela técnica do gotejamento, a técnica extrema do expressionismo abstrato.

Para realizar a pintura por gotejamento, Pollock lançava a tinta diretamente na tela através de furos na lata.

Caráter caótico. Caótico, mas nunca aleatório. Não há pincéis na sua pintura.

Action painting

Para Pollock, a pintura feita em cavalete, numa performance tranquila e pacífica, já não correspondia ao ideal artístico da época. O artista dedicou todo o seu corpo à ação, é quase um evento performático, mas acima de tudo é um evento apaixonante.

Pollock caminhava sobre a sua tela e tornava-se, naquele momento, parte dela.

Não demorou muito para que Jackson Pollock se tornasse o rosto do expressionismo abstrato (especialmente graças às fotografias de Hans Namuth).

Só em 1950, produziu mais de 50 obras!

Infelizmente, a vida pessoal de Pollock era complicada. O artista teve problemas com depressão e bebida.

Apesar de conseguir passar por longos períodos de abstinência, acabou por voltar ao caminho do alcoolismo. Então, sofreu um acidente de carro quando estava embriagado. Encerrou assim a sua vida e brilhante carreira, aos 44 anos.

A obra do artista continua a ser uma das mais poderosas da história da arte. Pollock elevou a pintura abstrata fazendo da sua técnica uma ampliação de seus próprios sentidos, movimentos e gestos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu