Expressionismo – Conheça os 2 grupos: A Ponte e O Cavaleiro Azul

Newsletter

O Expressionismo refere-se a um conjunto de tendências artísticas que assumiram nomes diferentes e que perdurou até depois da Segunda Guerra Mundial.

Contudo, o «primeiro» Expressionismo data de entre cerca de 1905 e 1914.

Conheça as principais caraterísticas e artistas deste período no texto de Yolanda Silva.

Curso online Pintura das Primeiras vanguardas 1.

Contém um vídeo explicativo.

História e Essência do expressionismo

O expressionismo é um movimento muito abrangente, que se inicia com a pintura, mas que acabará por passar também pela escultura, arquitectura, literatura, música e cinema.

O Expressionismo como movimento artístico nasce na Alemanha (território à época pertencente ao Império Prussiano), fruto da necessidade de exteriorizar o impacto da vida moderna da época e a crescente crise de valores patente.

Esta crise teve como fundamento vários factores consequentes do desenvolvimento da vida urbana:

  • Industrialização acelerada,
  • Tendências imperialistas,
  • Desenraizamento da vida tradicional,
  • Miséria crescente entre a classe operária,
  • Aumento da marginalidade,
  • Degradação dos costumes burgueses.

Expressionismo Ernst_Ludwig_Kirchner - Nollendorfplatzweb

A Praça de Nollendorf (Nollendorfplatz), Ernst Ludwig Kirchner (Grupo Die Brücke), 1912 (Stiftung Stadtmuseum de Berlim, Alemanha).

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ernst_Ludwig_Kirchner_-_Nollendorfplatz.jpg

De facto, o Expressionismo quer reflectir sobre a fragilidade da condição humana, seja pela caricatura, seja pelo grotesco.

Neste sentido, esta corrente artística vê-se como um instrumento de denúncia social e VANGUARDAS1 política.

O próprio nome pretende-se explicativo das intenções artísticas do grupo: é uma arte virada para a alma, para a revelação do espírito humano e dos seus sentimentos.

O movimento a que se intitula habitualmente como Expressionismo ou «primeiro» Expressionismo é o termo geral referente ao movimento original.

Não de outras ramificações subsequentes posteriores à eclosão da Primeira Guerra Mundial e que perduraram até depois da Segunda Guerra Mundial.

As tendências artísticas do Expressionismo tiveram, contudo, continuidade e foram relativamente transversais a outros movimentos de vanguarda, expandindo-se também a novos territórios e assumindo nomes diferentes (como Abstraccionismo Lírico, Expressionismo Abstracto, Neo-Expressionismo).

Expressionismo – Dois Grupos

O Expressionismo dividiu-se em dois grupos:

  • Die Brücke (A Ponte), nascido em Dresden e com um período de actividade estimado entre 1905 e 1913.
  • Der Blaue Reiter (O Cavaleiro Azul), sediado em Munique e cuja produção se desenvolveu aproximadamente entre 1910 e 1914.

No vídeo seguinte pode ver as diferenças entre estes dois grupos.

A Ponte

O grupo A Ponte foi fundado por Ernst Kirchner, Erich Heckel, Otto Müller, Max Pechstein e Karl Schmidt-Rottluff. Com o tempo, outros artistas integraram o grupo.

A Ponte era um movimento em que a personagem se salientava em relação ao cenário, daí que a temática revolvesse em torno da vida social (principalmente incidente na vida burguesa), abundando retratos e auto-retratos.

Schmidt-Rottluff-Bag

A intenção de expressão dos artistas d’A Ponte era a de revelar a verdade interior: desnudar completamente a alma humana, mesmo que fosse chocante, desconfortável ou uma afronta.

Mulher segurando mala, Karl Schmidt-Rottluff, 1915.

https://en.wikipedia.org/wiki/File:Schmidt-Rottluff-Bag.jpg

 

O Cavaleiro Azul

Os pintores do grupo O Cavaleiro Azul, fundado por Wassily Kandinsky, procuravam uma arte que expressasse experiências pessoais da vida do Homem confrontado com a Natureza.

Ao lado de Kandinsky, Paul Klee, Franz Marc, Auguste Macke, entre outros, seguiram o preceito de expressar na arte a sua reflexão pessoal sobre a Vida e o Mundo.

Como tal, escolheram temas da paisagem campestre e urbana com cenas sociais incluídas, ou, então, cenas da vida animal, cuja intenção é alegórica.

Franz_Marc_029aweb

A emotividade dos artistas d’ O Cavaleiro Azul é mais lírica e suave, com a tónica sobre o sentido mágico e místico das cores e dos ritmos.

A Torre de Cavalos Azuis, Franz Marc, 1913 (pintura desaparecida desde 1945).

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Franz_Marc_029a.jpg

Aprenda mais sobre as vanguardas artísticas

5 Comentários. Leave new

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu