Conservação de vestigios arqueologicos | cerâmica arqueológica

Neste artigo vamos sistematizar o processo de intervenção na conservação de vestigios arqueologicos de cerâmica.

A partir do curso online Conservação de Cerâmica Arqueológica.

A variedade de vestigios arqueologicos

Os vestigios arqueologicos e, neste caso, a cerâmica arqueológica abarca casos, materiais e tipologias de peças muito variados e diferenciados.

Pelo que teremos sempre de ter em consideração que cada peça ou conjunto de peças terá de ser analisado per si de forma rigorosa. Existem, no entanto, alguns procedimentos e métodos para a sua preservação, conservação e restauro que deverão ser cumpridos.

Cada caso e cada peça ou conjunto de peças deve ser detalhadamente analisado per si, em função do seu:

  • contexto,
  • história,
  • tipologia,
  • tipo de pastas e decorações,
  • todos os fatores que possam contribuir para um correto enquadramento e diagnóstico.
[siteorigin_widget class=”SiteOrigin_Widget_Cta_Widget”][/siteorigin_widget]

Processo de intervenção

No entanto, existem operações sequenciais comuns à maioria das intervenções em vestigios arqueologicos de cerâmica arqueológica:

  • Marcação, seleção e triagem dos fragmentos.
  • Limpeza e dessalinização (quando necessária).
  • Consolidação.
  • Colagem.
  • Preenchimento de lacunas.
  • Reintegração cromática.

Ressalva-se que os métodos apresentados enquadram os princípios e técnicas aceites e recomendados para intervenções em cerâmica arqueológica mas que não existem métodos únicos ou receitas universais quando falamos de conservação e restauro.

Também nunca será demais lembrar da necessidade de registo exaustivo de todas as observações efetuadas e de todos os tratamentos realizados.

vestigios arqueologicos processo

[siteorigin_widget class=”Thim_Courses_Widget”][/siteorigin_widget]

Programa Conservação de Cerâmica Arqueológica

1 – Conceitos e princípios de conservação e restauro

  • A conservação preventiva, curativa e restauro
  • Princípios chave de intervenção
  • Processo de Intervençã

2 –  Conservação Preventiva. Princípios e Vantagens

3 – Processo de intervenção

3.1. Análise e Diagnóstico

3.2. Marcação

3.3. Limpeza

3.4 Consolidação

3.5 Colagem

3.6. Preenchimento

3.7. Reintegração

4 – Acondicionamento

[siteorigin_widget class=”SiteOrigin_Widget_Cta_Widget”][/siteorigin_widget]
[siteorigin_widget class=”WP_Widget_Custom_HTML”][/siteorigin_widget]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu