Berthe Morisot | uma das grandes artistas do impressionismo

Newsletter

Berthe Morisot foi um dos grandes vultos do impressionismo. Juntamente com Claude Monet, Paul Cézanne, Camille Pissarro, Pierre-Auguste Renoir, Alfred Sisley, Edgar Degas, entre outros fez parte do grupo de artistas que realizou em 1874 a primeira exposição impressionista, no estúdio do fotógrafo Nadar.

A artista Berthe Morisot marcou assim uma das grandes viragens artísticas do sec. XIX.

Berthe MorisotAutorretrato, Berthe Morisot, Musée Marmottan Monet, Paris, France, óleo sobre tela, 50 x 61 cm

https://www.wikiart.org/en/berthe-morisot/self-portrait-1885

Berthe expôs pela primeira vez os seus trabalhos – duas paisagens – no  Salão de Paris, em 1864, patrocinado História da artepela Académie des beaux-arts de Paris. Tinha apenas 23 anos.

A Exposição de 1874

A Exposição dos Impressionistas de 1874 marcou definitivamente a rutura com os cânones académicos.

Esta exposição independentes realizou-se em 1874 no atelier do fotógrafo Félix Nadar.

Claude Monet, Paul Cézanne, August Renoir, Alfred Sisley, Camille Pissarro, Berthe Morisot e Edgar Degas, são alguns entre 29 participantes.

Foi nesta exposição que nasceu a expressão “Impressionismo”. O crítico de arte Louis Leroy, com a intenção de menosprezar este novo tipo de arte, utilizou esta designação a partir da obra exposta de Claude Monet, Impressão, Nascer do Sol.

Berthe Morisot e o Impressionismo

As obras de Berthe Morisot enquadram as grandes linhas e princípios do movimento impressionista.

Conheça o movimento impressionista no artigo “Impressionismo – Quais as caraterísticas do movimento impressionista?

Captar o momento

A pintura deveria ser capaz de captar o momento, o instante modelado pela luz e pelo movimento.

Luz e cor

As figuras mudam de cambiante conforme o momento do dia e a incidência da luz.

Pintura ao ar livre

Privilegiavam a pintura realizada em exterior, ao ar livre, que permitia a captação das variações de cor da Natureza.

Berthe Morisot Caça de borboleta
Caça da borboleta, Museu do Impressionismo, Paris.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Berthe_Morisot#/media/File:Berthe_Morisot_Ca%C3%A7a_de_borboleta.jpg

Os temas preferidos eram temas sobre a Natureza, sobretudo paisagens.

Sombras

As sombras devem ser luminosas e coloridas, tal como  a impressão visual que nos causam; não escuras ou pretas. A ausência de preto é outra das caraterísticas apontadas à pintura impressionista.

Assim, os contrastes de luz e sombra devem ser obtidos recorrendo a cores complementares e não ao jogo de claro / escuro.

Cores

As cores e tons não devem ser obtidas pela mistura das tintas na paleta.  Devem ser puras e dissociadas nos quadros em pinceladas soltas. As cores e tons passam a ser apropriadas pelo observador. A construção das tonalidades passa a ser fundamentalmente óptica.

Ausência de desenho

As figuras não devem ter contornos nítidos, pois a linha é uma abstração do ser humano para representar imagens.

impressionismo 1

Berthe Morisot, “A filha da artista com a sua ama”. Detalhes dos contornos das figuras sem desenho

en.wikipedia.org/wiki/Berthe_Morisot#/media/File:Morisot_TheArtistsDaughterJulieWithHerNanny_MIA_9640.jpg

Pode saber mais sobre a artista carregando na ligação

Veja algumas das obras da Exposição de 1874

Aprenda mais sobre os movimentos que mudaram o rumo da arte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu