5 dicas para passar os tempos livres inspiradas na arte

Mesmo nestes “novos tempos” de distanciamento há que encontrar formas de aproveitar os tempos livres (fora das redes sociais).

A Rute Ferreira dá-nos 5 dicas inspiradas na arte.


Adoro dicas inspiradas na história da arte. Podemos saber como cuidar do cabelo ou como ser feliz de acordo com grandes pinturas. A arte lida com a vida, e a sabedoria que vem das pinturas não deve ser ignorada. Mas vamos ao que interessa. Vamos ver as nossas cinco maneiras de aproveitar os tempos livres inspirados na história da arte!


Dica de tempos livres 1 | uma viagem em família

Tempos livres Roman Selsky, Family on Vacations, c. 1975. Wikiart.org

Roman Selsky, Family on Vacations, c. 1975. Wikiart.org

 

O primeiro conselho vem de Roman Selsky (1903-1990), um pintor ucraniano que além da estética impressionista também teve influências surrealistas e realistas. Selsky aparentemente gostava de viajar. Durante asua graduação na Cracow Academy of Fine Arts, viajou frequentemente para Paris, onde conheceu e estudou com Fernand Léger.

Nestas duas pinturas, Selsky enfatiza a tranquilidade de viajar com a família – céu azul, praia, crianças brincando, adultos contemplativos… E então, que tal fazer as malas e ir para a praia mais próxima (ou montanha se preferir)?

Tempos livres Roman Selsky

Roman Selsky, Mother with Child at Beach, 1980s. Encyclopedia of Ukraine.

Dica de tempos livres 2 | estar com amigos

Neste momento não de uma forma tão descontraída e próxima como a retratada por Renoir na Paris fervilhante de finais do Sec. XIX. Mas ainda assim estar com amigos é uma das melhores formas de passar os tempos livres.

Pierre-Auguste Renoir, Luncheon of the Boating Party, 1881, The Phillips Collection, Washington, DC.

Pierre-Auguste Renoir, Luncheon of the Boating Party, 1881, The Phillips Collection, Washington, DC.

Pierre-Auguste Renoir (1841-1919).

Almoço da Festa Náutica é uma das suas obras mais conhecidas. Retrata um almoço entre amigos num feriado, nas margens do rio Sena. A maioria das pessoas representadas na pintura eram amigos de Renoir e a menina com o cachorro nas mãos, Alice, mais tarde seria a sua esposa.

 Pierre Auguste-Renoir, Le Bal du Moulin de la Galette, 1876. Musée d’Orsay, Paris.

Pierre Auguste-Renoir, Le Bal du Moulin de la Galette, 1876. Musée d’Orsay, Paris.

Renoir aparentemente gostava da socialização ou pelo menos gostava de a  pintar. Outra das suas imagens conhecidas é Dança no Moulin de la Galette, que também retrata um animado encontro, desta vez numa tarde de domingo.


Conheça melhor Renoir e a sua obra neste artigo.


Dica de tempos livres 3 | Ler

Tempos livre Jose Ferraz de Almeida Junior

Jose Ferraz de Almeida Junior, 1850 -1899. Museu de Arte de São Paulo, Brasil. Wikimedia Commons.

 

Almeida Júnior foi um pintor brasileiro incrível, por quem sou apaixonada, que tratou de temas como o quotidiano e o povo com as suas pequenas tarefas num momento em que a pintura histórica estava no auge. Apesar disso, Almeida Júnior era extremamente respeitado e tornou-se um dos membros mais importantes da Academia de Belas Artes do Brasil.

Jose Ferraz de Almeida Junior, Leitura 1892 Museu de arte de São PauloWikimedia Commons.

Jose Ferraz de Almeida Junior, Leitura 1892 Museu de arte de São Paulo Wikimedia Commons.


Conheça Almeida Junior no nosso canal do Youtube carregando aqui


Dica de tempos livres 4 | Aprender a tocar um instrumento

Judith Leyster, Young man playing the lute (copy of Lute Player by Frans Hals), Rijksmuseum, Amsterdam, Netherlands.

Judith Leyster, Young man playing the lute (copy of Lute Player by Frans Hals), Rijksmuseum, Amsterdam, Netherlands.

 

A maioria das pessoas gosta de música, isso é indiscutível. E muitos de nós já pensamos em aprender a tocar um instrumento, não é?

Talvez estes retratos de Judith Leyster o inspirem. Ela foi uma pintora holandesa do século XVII e autora dos mais expressivos retratos da época. Não é apenas a música em si que é celebrada na pintura de Leyster, mas também a maneira de tocá-la.

Judith Leyster, Serenade, 1629, Rijksmuseum, Amsterdam, Netherlands. Wikimedia Commons.

Judith Leyster, Serenade, 1629, Rijksmuseum, Amsterdam, Netherlands. Wikimedia Commons.

Dica de tempos livres 5 | Cuidar de si

Edouard Manet, Woman Before a Mirror, 1877, Guggenheim Museum, New York City, USA.

Edouard Manet, Woman Before a Mirror, 1877, Guggenheim Museum, New York City, USA.

Quando foi a última vez que teve um momento só para si?

Quando falamos em cuidar de si as pessoas geralmente associam isso a um fim de semana num spa e a tratamentos estéticos. Tudo bem, mas cuidar de si pode ir além disso, não acha? Por exemplo, olhe para si mesmo com ternura, como a senhora loira nesta pintura de Manet.

Numa altura em que as redes sociais dizem que devemos ser sempre perfeitos (e não, não somos) é bom apenas olhar para si com carinho.

Mas nem tudo é sobre aparência. Cuidar-se pode ser uma coisa divertida, sabe, para acalmar a mente e o coração, como soprar bolhas de sabão, uma dica do Manet também, um dos nossos artistas favoritos.

Edouard Manet, Rapaz fazendo bolhas, Museu Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal.

Edouard Manet, Rapaz fazendo bolhas, Museu Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal.

Rute-Ferreira

Rute Ferreira

Sou professora de Arte, com formação em Teatro, História da Arte e Museologia. Também sou especialista em Educação à Distância e atuo na educação básica. Escrevo regularmente no blog do Citaliarestauro.com e na Dailyartmagazine.com.  Acredito firmemente que a história da arte é a verdadeira história da humanidade.

Conheça os cursos e e-books da autora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu