Restauro de painel de azulejos de Julio Pomar | questões técnicas e éticas

Newsletter

Neste artigo conheça o processo de intervenção de restauro de painel de azulejos de Julio Pomar , em 2016, e as questões técnicas e éticas encontradas.

Intervenção realizada pelo empresa Ecobranco – Reabilitação e Restauro

Este e outros exemplos de intervenções de conservação e restauro são analisados no curso online certificado Conservação e Restauro de Azulejo.

Restauro de painel de azulejos

Caraterização e estado de conservação

Caraterísticas: Painel de azulejos em vários tons com fundo preto

Autor:  Julio Pomar

Datação: anos 60, sec. XX

Dimensões: 5 x 2,5 mts.

Julio Pomar 1

Histórico

O painel de Julio Pomar encontrava-se inicialmente no restaurante / cafetaria integrado num jardim da cidade de Lisboa, muito frequentado até aos anos 80/ 90.

A partir de certo ponto este espaço foi progressivamente sendo abandonado verificando-se a sua progressiva degradação.

Perante o risco eminente de vandalização do painel, a Câmara Municipal de Lisboa procedeu à sua remoção.

Esta foi realizada por colaboradores desta Câmara duma forma muito rápida (apenas algumas horas) e os azulejos acondicionados em caixas de forma aleatória.

Em 2014, no âmbito de um programa de revitalização de todo o espaço envolvente, foi realizado um projeto de arquitetura para a cafetaria contemplando a reposição do painel.

Estado de conservação

– os azulejos encontravam-se “fora da sua ordem” em caixas sem identificação ou marcação.Patrimonio integrado cultural de lisboa azulejo

– praticamente todos os azulejos tinham uma espessa camada de argamassa no tardoz sendo que nalguns casos era de cerca de 3 cm.

– No assentamento original (anos 60) foi utilizada argamassa de cimento.

– uma parte substancial dos azulejos encontrava-se fragmentada.

– alguns azulejos – sobretudo os de cor preta- tinham sido substituídos, ainda no local original, por outros com caraterísticas (tipo de vidrado e espessura) diferentes dos originais.

Intervenção

A intervenção de conservação e restauro neste painel de azulejos de Julio Pomar começou pela desembalagem cuidada de todas as peças e fragmentos.

A primeira preocupação foi garantir que não se perdia nenhum dos fragmentos existentes, daí a intervenção inicial ter sido efetuada em cada azulejo, um a um.

Limpeza

As operações de limpeza consistiram sobretudo na limpeza e remoção de argamassas do tardoz.

Este processo mostrou-se particularmente complicado uma vez que as argamassas eram muito espessas e os azulejos estavam, na sua maioria, fragmentados.

Acresce ainda que os azulejos tinham uma espessura reduzida.

Assim, a utilização de ferramentas manuais (espátulas) não foi suficiente neste caso, tendo de se recorrer a meios mecânicos (minicraft) para, progressivamente e com cuidados redobrados para evitar mais danos aos azulejos, se removerem as argamassas do reverso.

Azulejos Julio Pomar

Chamamos a atenção para a necessidade de, quando se realizam este tipo de operações, se utilizarem os meios de proteção individual adequados (luvas e óculos) evitando qualquer lesão por destacamento de partículas.

Pode ter interesse no artigo o que é patrimonio integrado ? O azulejo

Colagem

A colagem foi realizada peça a peça utilizando uma preparação de Paraloid B72 em acetona a 50%.

Foram reunidos os fragmentos do azulejo, montados previamente para não haver risco de perca de nenhum fragmento e cuidadosamente colados.

A secagem do adesivo foi realizada com o auxílio de caixas de areia.

Azulejos julio Pomar

Preenchimentos e nivelamentos

Nas zonas de colagem foram efetuados preenchimentos, posteriormente nivelados com carta abrasiva.

Reconstituições

Houve que realizar reconstituições volumétricas sobretudo nos cantos de alguns azulejos. Utilizou-se cera de dentista para realizar os respetivos moldes.

Apainelamento

curso conservação e restauro à distanciaSó após todos os azulejos se encontrarem estáveis, foi possível proceder ao respetivo apainelamento.

O tardoz dos azulejos tinha as marcações originais pelo que se seguiu essa sequência.

Réplicas

Verificou-se existirem faltas de alguns azulejos, sobretudo na base do painel. Eram maioritariamente de cor preta exceto 2 casos.

Após aprovação pelo gabinete de arquitetura responsável pelo projeto e pelo próprio artista Julio Pomar , foram realizadas réplicas por um ceramista.

Foram efetuadas várias provas sujeitas a aprovação pelos mesmos.

Assentamento

O assentamento do painel foi realizado pela equipa de construção civil com acompanhamento dos técnicos de conservação e restauro.

Houve um particular cuidado na escolha da argamassa de assentamento.

Foi utilizada uma argamassa pré-formulada à base de cal hidráulica, sem adição de cimentos ou cimentos cola.

Comentários

Questões técnicas

Este trabalho de conservação e restauro levantou algumas particularidades sob o ponto de vista técnico em função do estado de conservação e de acondicionamento do painel.

A primeira função do conservador restaurador é salvaguardar o original.

Assim sendo, esta foi a prioridade, tratando-se os azulejos peça a peça, recuperando todos os fragmentos.

Questões éticas

Pelas suas caraterísticas, levantou também algumas questões éticas importantes.

O painel é da autoria de Julio Pomar, artista contemporâneo.

Neste caso, o projeto detalhado de conservação e restauro terá sempre de ser previamente submetido à aprovação do artista.

E qualquer decisão que possa  entrar na vertente estética e de leitura da obra, terá sempre de ser acompanhada e submetida à decisão do artista.

Um dos aspetos que ilustram esta questão tem a ver com execução de réplicas.

Como se disse faltavam alguns azulejos na base do painel, sendo que pelo menos um deles seria sequência do desenho.

Optou-se, com aprovação por parte do artista, pela colmatação destas falhas com réplicas apenas de cor preta.

Curso online Conservação e Restauro de azulejo

Objetivos

No final deste curso online de conservação e restauro de azulejo vai ficar apto a reconhecer as principais patologias em azulejos e suas causas.

Vai conhecer os princípios éticos e deontológicos internacionalmente aceites.

Vai conhecer, através da análise de intervenções reais realizadas por técnicos de conservação e restauro, os métodos de intervenção, técnicas e materiais aplicáveis em situações diferenciadas.

Destinatários

Este curso de restauro e conservação destina-se a técnicos e estudantes da área, arquitetos, engenheiros e profissionais relacionados com a reabilitação urbana.

No entanto, é perfeitamente adequado a todos quantos se interessem pelos temas tratados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu