Manuseamento e circulação de obras artisticas – 20 aspetos indispensáveis

Newsletter

A circulação de obras artísticas pode acontecer a nível interno, dentro da instituição quando há necessidade de realizar um levantamento fotográfico, investigação, exposições, etc..

Ou a nível externo quando há exposições temporárias, intervenções de restauro, etc..

Neste deslocar das obras artísticas há sempre manuseamento e este deverá ser cuidadoso por forma a não ocorrerem danos, muitas vezes irreversíveis.

Por isto, o pessoal técnico que lida com o manuseamento deverá ser habilitado e responsável para a tarefa, seja ele interno ou externo à instituição onde se processa a deslocação.

Partilhamos alguns conselhos do curso Conservação Preventiva

que pode ver aplicados num time-lapse video do The Met Museum.

Minimizar riscos na circulação de obras artísticas

O objetivo é minimizar riscos e velar pela boa conservação das obras artísticas.

Neste sentido devem ser acautelados os seguintes pontos:

– Manuseamento adequado. Prevenir a negligência, minimizar riscos (deformação e quebra).conservação preventiva de obras artísticas

– Levantamento do estado de conservação da peça. Observar o estado da peça, antes e depois de manuseada, para melhor controlo do seu estado.

– Embalamento apropriado (materiais e embalagem). Minimizar embates.

– Transporte (adequado e seguro). Minimizar perigos inerentes a viagens.

– Evitar deslocações desnecessárias.

– Ter em atenção a fragilidade, a raridade, o interesse da obra e o seu estado de conservação.

Procedimentos durante o manuseamento

– Concentração na tarefa (evitar falar ao telefone enquanto manipula uma peça, por exemplo).

– Usar luvas para protecção dos objectos da gordura, humidade, ácidos e sais que as mãos libertam.

– Usar luvas adequadas ao tamanho de quem manuseia a peça e para cada tipo de material.

– Mudar de luvas sempre que se manuseie um novo objecto (para evitar contaminações).

– Usar as duas mãos de modo a apoiar as peças no seu manuseamento.

– Mexer nas peças uma de cada vez.

– Cuidar que a superfície onde se manuseiam os bens seja macia e revestida com material adequado.

– Não usar mangas largas, anéis, pulseiras ou colares que possam engatar nos bens e pô-los em perigo. Usar bata é o mais adequado.

– Nunca usar fita-cola ou plasticina diretamente sobre os materiais devido a manchas e destacamentos futuros.

– Usar espuma ou outro material adequado a cada peça que a impeça de se desequilibrar durante o seu manejo.

Manusear peças de grandes dimensões ou pesadas

Mexer em peças de dimensões ou peso consideráveis deve ser bem planeado. Assim:

– Contar com o maior número de pessoas para ajudar na tarefa.

– Usar meios mecânicos adequados (porta-paletes, empilhadores, carrinhos).

– Observar e identificar pontos no trajecto passíveis de se tornarem um obstáculo (escadas, esquinas, corredores estreitos, altura/pé direito das paredes).

– Sincronização e cuidado nos movimentos (evitar movimentos bruscos e desajustados).

Veja o time lapse video do The Met Museum

play

Conheça os cursos online de conservação preventiva

Conservação Preventiva – conceitos e métodos

No curso Conservação preventiva – conceitos e métodos aprenda a identificar e quantificar os principais riscos para a degradação das obras e a implementar as medidas de prevenção mais indicadas para cada caso, utilizando as ferramentas adequadas.

Idioma: Português

Também disponível em inglês e espanhol

O valor do curso incluí acesso 24 horas / dia por tempo ilimitado a:

  • Lições por cada tema do programa
  • Quadros, tabelas e outros materiais para utilização futura
  • Textos de apoio descarregáveis
  • Ligações externas
  • Avaliação (1 questionário final)
  • Certificado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu