O que é a leitura iconográfica na análise de arte? Exemplo prático

 O que é a leitura iconográfica na análise de arte?

Como a leitura iconográfica nos permite identificar personagens e representações?

Vamos responder a estas questões através da análise de um exemplo prático.



o que é a leitura iconográfica

Desde o início, o Cristianismo tem feito uso de símbolos para contar as histórias dos Santos e Mártires.

Como meio de educar o fiel que, geralmente, não sabia ler, os santos eram identificados com um motivo icónico associado às suas vidas, a que se chama um atributo.

O mesmo acontece com a representação de episódios das suas vidas: há símbolos e acções que lhe dão o contexto que permite a sua identificação.

No decurso dos estudos da História da Arte, desenvolveu-se toda uma abordagem científica à leitura iconográfica destes atributos, a que se chamou Iconografia – o estudo dos ícones.

A iconografia é, assim, uma forma de comunicação visual que faz uso da imagem para representar algo. Geralmente, é utilizada no âmbito da análise de obras de arte, relacionando fontes e significados.

Muito brevemente, vamos dar um exemplo de uma leitura iconográfica …

Os Santos Mártires de Marrocos

iconography in art leitura iconográfica

EN – Martyrs of Morocco, circa 1508 PT – Paixão dos Cinco Mártires de Marrocos, cerca 1508 Francisco Henriques, Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa, Portugal Fonte | Source: Wikimedia

 

Identificamos uma cena de martírio. Sobressaem quatro corpos de religiosos decapitados ou mutilados. Pela tonsura e hábito simples, identificamo-los como religiosos, muito possivelmente freis mendicantes, mas não conseguimos ainda identificar a ordem. No centro, alguém que levanta uma cimitarra sobre outro frei, indiciando o acto do martírio. Salientam-se ainda quatro outros indivíduos, um dos quais segura uma cabeça decapitada. Dois dos homens são claramente árabes, facto confirmado pelas armas e indumentária. Localizamos, assim, a cena em território árabe.

Perante esta (curtíssima) análise, podemos observar que temos três elementos de leitura iconográfica que se salientam:

  1. Estamos perante uma cena de martírio: portanto, podemos apontar para estes Santos serem mártires;
  2. Os cinco freis parecem pertencer a uma Ordem Mendicante (embora não consigamos perceber exactamente qual);
  3. E o enquadramento aponta para um contexto muçulmano (habitualmente a presença de personagens representadas como árabes, aponta para este facto).

Com auxílio de um Livro da Vida dos Santos ou fontes similares, e analisando as histórias que se conhecem de mártires, podemos concluir que esta representação se trata dos Cinco Mártires de Marrocos: cinco monges franciscanos que foram martirizados em Marraquexe, na sequência da sua missão e das suas pregações por Marrocos.

Quer saber como identificar as vestes das ordens religiosas? Leia o artigo.

Yolanda Silva

Yolanda Silva

Tem formação em História da Arte (Faculdade de Letras da Universidade do Porto). O seu percurso levou-a a trabalhar no Arquivo Histórico Municipal do Porto e no Museu do ISEP, no âmbito do inventário e conservação de coleções de Fotografia. Andou pelo mundo dos antiquários e pelo turismo, até que se tornou formadora, dedicando-se às áreas de História da Arte, Iconografia e Conservação de Fotografia. Trabalha atualmente no Departamento de Cultura da Câmara Municipal do Porto, no âmbito do Património. Tem diversos trabalhos escritos / publicados nas áreas da História da Arte, Iconografia e Conservação.

Aprenda mais sobre iconografia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu