Iconografia | Como identificar as vestes do clero regular

Newsletter

Como identificar as vestes do clero regular?

Na história da arte ocidental é frequente a representação de santos, mártires e clérigos do clero regular .

Uma das formas de identificação das personagens representadas é através da sua indumentária.

Olhemos para as vestes das principais ordens neste texto de Yolanda Silva, do curso Iconografia dos Santos. 

Contém um video explicativo.

O clero regular

teresa d'ávila - pintura janet mcKenzieweb

Santa Teresa de Ávila, pintura de Janet McKenzie (artista contemporânea)

 

O clero regular, ou religioso, é aquele que segue uma determinada regra (em latim «regula»), imposta por uma ordem religiosa.

Dentro desta, obedecem a uma hierarquia e têm títulos próprios e, ao contrário do clero secular, não vivem entre os leigos, mas em espaços próprios, como os mosteiros, conventos e abadias.

Dentro das ordens religiosas, podemos encontrar quatro tipos:

– monásticas – monges e monjas que vivem em clausura, nos mosteiros (ex.: Beneditinos, Cartuxos, Clarissas, Cistercienses);

– mendicantes – frades e freiras  vivem em conventos e mantêm o apostolado mais activo junto dos leigos, através de obras de caridade, sobrevivendo de esmolas e comprometendo-se a viver da pobreza (ex.: Agostinianos, Carmelitas, Dominicanos, Franciscanos);

– regrantes – formadas exclusivamente por cónegos regrantes (como a Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho e a Ordem Premonstratense);

– clérigos regulares – não vivem tão enclausurados como os monges e frades, mostrando-se mais orientados para a vida comunitária entre os leigos.

Participam, muitas vezes, das actividades do clero secular, como a liturgia, a educação e a administração dos sacramentos (ex.: Crúzios, Jesuítas, Teatinos).

Vestes do Clero Regular                       

Os hábitos da maioria das Ordens reflecte os seus votos, mostrando-nos um figurino modesto.

Assim, as vestes do clero regular são um traje de grande simplicidade, variando em corte e formas, de acordo com a Ordem a que pertence, e consistindo somente num escapulário e um capuz.

Os Abades e as Abadessas recebiam, com a bênção do bispo um anel e uma cruz peitoral, significando o seu cargo. Aos Abades era, ainda, atribuído um báculo.

Vamos, então, analisar brevemente os hábitos das principais ordens religiosas:

– Beneditinos – chamados de «monges negros», porque vestiam um hábito de lã preta, por tingir; o hábito tinha Iconografia dos Santosmangas e capeirote com capuz e calçavam sapatos e meias.

– Ordem de Cister – o hábito era igual ao dos Beneditinos, inicialmente em castanho, depois passou a branco ou cinzento com escapulário castanho e evoluiu para um hábito branco com escapulário preto.

– Cartuxos – inicialmente usavam hábitos grosseiros e uma camisa de esparto (um arbusto que servia para fazer cordas e esteiras), mas hoje vestem-se com sarja branca.

 Agostinhos – os Frades Eremitas Agostinhos vestiam cinzento; os Cónegos Regulares de Santo Agostinho usavam roqueta sobre sotaina preta e uma capa preta com capuz.

Os Cónegos Regulares (ordem fundada por São Norberto) usavam branco.

Os Gilbertinos (fundados por São Gilberto) usavam um hábito preto com capa branca.

Os Cónegos Regulares de Santo Antão usavam um hábito preto com uma cruz branca em forma de tau (Τ ou τ).

Finalmente, os Cónegos Regulares da Santíssima Trindade ou frades trinitários tinham um hábito branco, com cruz azul e vermelha e capeirote e chapeirão negros;

– Ordens dos Frades Menores (Franciscanos) – o hábito era cinzento, agora é castanho, com capuz e cinto de corda com três nós (símbolo dos três votos: pobreza, castidade e obediência), e geralmente, descalços ou com sandálias;

– Ordem dos Pregadores (Dominicanos) –  vestindo apenas lã, os seus hábitos são brancos, com capa e capuz brancos ou capa e capeirão em preto; até ao século XIII usavam roqueta, mas esta foi substituída pelo escapulário (em preto).

– Frades Menores Capuchinhos (Franciscanos Reformados) – vestem-se como os Franciscanos, embora o capuz seja mais longo, andam descalços ou quase descalços e usam barba.

–  Irmãos de Nossa Senhora do Monte Carmelo (Carmelitas) – é uma ordem mendicante cujo hábito é variante: originalmente, usavam túnica cintada, escapulário e capuz pretos, castanhos ou cinza; a capa tinha listas verticais pretas e brancas; hoje usam o hábito castanho com capa branca.

– Sociedade de Jesus (Jesuítas) – sem hábito próprio definido, começaram por usar a sotaina preta e barrete ou chapéu, tal como os padres seculares de Espanha da sua época; a única imposição era reflectir na sua indumentária o voto de pobreza e os usos locais.

Pode visualizar estas diferenças no vídeo seguinte.


Quer identificar e reconhecer personagens e cenários nas obras de arte, utilizando a análise iconográfica?

Iconografia dos Santos
Iconografia (Jesus e Maria)

O que os alunos dizem do curso Iconografia dos Santos

Iconografia dos Santos | o que dizem do curso

Aprenda mais sobre Iconografia e Análise de Arte

2 Comentários. Leave new

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu