Caracteristicas da pintura barroca

A pintura barroca segue as grandes linhas caracterizadoras da arte barroca.

Vamos ver as principais características da pintura barroca através do artigo de Teresa Campos dos Santos, curso online Um Roteiro do Barroco.


Neste artigo vai ficar a conhecer:

  • a pintura barroca características definidoras.
  • a relação da pintura barroca com a arquitetura.
  • os jogos de luz e sombra e o movimento nos quadros barrocos.
  • os contextos de surgimento do barroco
  • as diferentes expressões geográficas da pintura do barroco.

Contém o vídeo tutorial “A Pintura Barroca | Grandiosidade, Teatralidade, Movimento”.


características do barroco

Quer na escultura, quer na pintura, podemos observar algumas características do barroco, tais como:

  • a grandiosidade.
  • a teatralidade.
  • o movimento.

carateristicas da pintura barroca

A pintura barroca segue, no geral, os princípios da arte barroca.

Paralelamente à pintura que continua a ser feita em suportes autónomos (vulgo “quadros”), há, tal como na escultura, uma ligação íntima e próxima entre a pintura e a arquitetura.

Desenvolva os seus conhecimentos sobre as características do barroco no Curso online Um Roteiro do Barroco

Relação da pintura do barroco com a arquitetura

Tal como a escultura barroca a pintura estabeleceu uma relação estreita com a arquitetura.

O melhor exemplo desta relação é, provavelmente, a pintura em trompe l’oeil.

Esta técnica, amplamente aplicada no período barroco, cumpre, no fundo, todos os os propósitos deste movimento.

As superfícies dos edifícios (paredes e tetos) tornam-se não só uma tela, como quase que deixam de existir, uma vez que a pintura em trompe l’oeil consegue atingir efeitos ilusórios, que deixam o observador na dúvida relativamente ao que é ou não real.

Em suma, os jogos de perspetiva permitem que uma parede e/ou um teto deixem de ser um limite arquitetónico, tornando-se antes numa “janela”, onde o pintor conseguia projetar uma espécie de infinitude espacial.

Neste âmbito, as temáticas pintadas eram variadas, privilegiando-se as arquiteturas triunfais e as figuras em escorço, pois estas permitiam uma exploração mais eficaz dos efeitos do trompe l’oeil. 

pintura barroca julgamento de salomão

Sentença de Salomão, Giambattista Tiepolo, 1726-1728 (Palácio Patriarcal de Udine)

Fonte: http://www.wikiart.org/en/giovanni-battista-tiepolo/the-judgment-of-solomon-
1728#close

As pinturas barrocas “autónomas”

A restante pintura barroca – os quadros barrocos – foi tanto mais variada, como foram diversos os seus representantes.

Todavia, a preocupação com a luz foi comum a muitas pinturas do barroco que exploraram os contrastes entre zonas profundamente iluminadas e zonas totalmente obscuras.

Também o movimento ambicionado na escultura constituiu um interesse para os pintores.

Por isso, os artistas representaram cenas de grande dinamismo, onde as personagens apresentam, não raras vezes, torções corporais violentas, expressões exageradas e um desequilíbrio imortalizado pelo artista.

Pintura Barroca Martirio de São mateus

Martírio de São Mateus, Caravaggio, 1599-1600 (Igreja de São Luís dos Franceses, Roma)
Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Caravaggio_-_Martirio_di_San_Matteo.jpg


Assista ao vídeo tutorial A Pintura Barroca | Grandiosidade, Teatralidade, Movimento

 


contexto histórico do barroco

Como surgiu o barroco e como se manifestou geograficamente.

Os artistas barrocos associados às primeiras manifestações deste movimento são italianos e Roma parece ter sido um dos seus principais berços.

Na realidade, porque o clima cultural, político e, acima de tudo, religioso o propiciou. Isto, porque o aparecimento do barroco é indissociável do movimento da Contra-Reforma em que a Igreja procurou aproximar ou reaproximar os crentes, após o afastamento sentido na sequência da Reforma protestante.

Assim, o barroco foi, em parte, uma linguagem ao serviço da Igreja e, por isso, usou da “emoção” e do “desejo” para reconquistar a admiração e a devoção dos crentes. Também por isso teve como principal pólo de expansão Itália, sendo bem aceite nos países que com ela partilhavam afinidades religiosas, e menos bem aceite nas geografias mais próximas dos ideais luteranos.

É devido a este contexto que se pode dizer que a pintura barroca italiana tem um lugar de destaque na pintura barroca europeia enquanto zona geográfica de surgimento e desenvolvimento do estilo barroco.

Contexto ou contextos da pintura barroca

No entanto, o barroco, à semelhança de muitos outros movimentos artísticos (como comumente os designamos), surgiu e desenvolveu-se sob diversas motivações e, logo, contextos.

Podemos dizer que a arte produzida, grosso modo, entre o século XVII e as primeiras décadas do século XVIII insere-se no dito movimento barroco, o qual defendeu uma dada linguagem estética que, de certa forma, os artistas seguiram.

Contudo, tal significa que a arte realizada em todo o mundo durante este período se regeu pelos pressupostos do barroco?

Naturalmente que não. O barroco difundiu-se, sobretudo, pela Europa e pela América Latina, com uma diferente expressão consoante a geografia e a cronologia em que se manifestou. Daí falarmos em pintura barroca italiana, pintura barroca holandesa, pintura barroca europeia, pintura barroca brasileira, pintura barroca em Portugal, etc,etc.

E assumiu diferentes expressões artísticas nos vários contextos geográficos. Também relativamente à cronologia das pinturas barrocas realizadas nos diferentes espaços geográficos existem diferenças assinaláveis.

Pode querer aprofundar os seus conhecimentos sobre o barroco e a pintura barroca na secção do nosso blogue.

Aqui tem artigos sobre a arte barroca , artistas o obras. Conheça Caravaggio, Rembrant, Vermeer, Bernini, entre outros.

Aprenda mais sobre história da arte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu