As 3 principais características do Barroco | Escultura

Quais são as Caracteristicas do Barroco que permitem diferenciá-lo como estilo artístico.

“O Barroco desenvolve-se em profundidade; (…)  ficando tudo subjugado à inquietação da emoção e do desejo.” (Heinrich Wölfflin)

Vamos ver as prinicipais Caracteristicas do Barroco na escultura através do artigo de Teresa Campos dos Santos, curso online Um Roteiro do Barroco

Quer na escultura, quer na pintura, podemos observar algumas Caracteristicas do Barroco, tais como:

  • a grandiosidade.
  • a teatralidade.
  • o movimento.

carateristicas da pintura barroca

Escultura

A escultura foi uma das expressões artísticas privilegiadas do barroco, podendo mesmo considerar-se omnipresente. Tanto se afirmava como ornamento/complemento da arquitetura, como figurava autonomamente.

No caso do uso que arquitetura fez da escultura podemos, desde já, apontar três caminhos que, não constituindo uma inovação do barroco, foram por ele profundamente explorados.

Desenvolva os seus conhecimentos sobre as caracteristicas do barroco no Curso online Um Roteiro do Barroco

A relação escultura / arquitetura

1 – Uso de estátuas para definir e orientar o percurso dentro ou junto a um edifício, bem como para rematar uma construção.

A arquitetura barroca é, por isso, muito marcada por fileiras de esculturas que não só adornam os edifícios, como “disfarçam” zonas menos nobres (arquitetonicamente falando). 

Paralelamente a esta vertente mais decorativa, a estatuária pode ainda ter uma função bastante útil na afirmação das principais linhas de força da planta de um edifício.

Acesso ao Castelo de Sant’Angelo

(Carregue na imagem para visualizar)

CastelSantAngelo web

2 – A estátua com função de suporte, ou seja, usada como coluna, também é uma recuperação clássica que muito agradou aos barrocos que usaram, profusamente, cariátides e atlantes nos seus monumentos.

BarrocoFig. 9

Sala Terrena do Palácio Belvedere, Hildebrandt, 1732-1733 (Viena) Autor da imagem: Gryffindor

Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Belvedere_Vienna_June_2006_030.jpg

3 – A integração mais profunda da escultura na arquitetura foi atingida com o uso do relevo.

Muito presente em frisos, brasões, cartelas, troféus, entre outros recursos que o barroco explorou. Deste modo fundiu arquitetura e escultura de modo a que o observador não consegua, muitas vezes, identificar onde uma começa e a outra termina.

 

Baixo-relevo da Assunção da Basílica de Santa Maria Maior, Bernini, (Roma)
Autor da imagem: Sailko

Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:S.m._maggiore,_battistero,_assunzione_di_pietro_b
ernini_%281608-10%29_2.jpg?uselang=pt

EM RESUMO

barroco esquema1

A Escultura autónoma

Todavia, também no barroco continuaram a ser elaboradas tipologias de escultura autónoma, (isto é, não dependente da arquitetura).

barrocoÉ o caso da estatuária, dos túmulos, altares, monumentos comemorativos, entre outros.

Foi, talvez até, nesta tipologia “mais livre” que melhor a escultura cumpriu duas das Caracteristicas do Barroco : a teatralidade e o movimento.

Primeiro, porque muitos dos conjuntos escultóricos, independentemente da temática que os preside (mesmo quando de caráter religioso), são representados como se de uma cena de teatro se tratasse.

O artista capta o momento em que o pathos é mais intenso e evidente na expressão das personagens e, para além dos protagonistas, não falta, muitas vezes, o público que participa, assistindo à cena.

Em segundo lugar, porque o domínio técnico destes artistas sobre o material fê-los conseguir dar expressão e leveza a gélidos e pesados blocos de mármore.

O barroco quis captar o momento e o movimento que lhe era implícito. Por isso os seus escultores procuraram esquemas livres de composição e tornaram as proporções do corpo humano mais esguias.

O gosto pelas poses em desequilíbrio fez com que o barroco nos trouxesse a “figura serpentina”, representação de um corpo em movimento espiral.

Os panejamentos foram, também, um ingrediente importante na concretização do efeito do movimento. 

As vestes acompanham a agitação dos corpos e aparecem fluidas e ondulantes, acompanhando a ação e desnudando, não poucas vezes, as personagens.

O processo descrito conduz ainda a que na própria escultura se verifiquem violentos jogos de luz e sombra que trazem mais drama às composições. 

Barroco Fig. 11

Êxtase de Santa Teresa, Bernini, 1647-1652 (Capela Cornaro da Igreja de Santa Maria della
Vittoria, Roma)
Autor da imagem: Nina Aldin Thune

Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Santa_Maria_della_Vittoria_-_1.jpg

Os escultores, sobretudo italianos, tiveram ainda o mérito de quebrar barreiras e, por isso, conhecemos ainda hoje a sua escultura fora de palácios e igrejas, já que ela invadiu as cidades em fontes, praças e jardins confirmando a tal omnipresença de que falámos.

Fontana de Trevi, de Nicola Salvi, Roma

(carregue na imagem para visualizar na Google Arts & Culture)

fonte trevi

 

Quer aprender a identificar estilos arquitetónicos?

Curso online – Como identificar estilos arquitetónicos: da Idade Média ao Sec. XIX

Conheça os grandes monumentos e estilos nos cursos online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu