quais são os critérios para identificarmos uma obra de arte

Neste artigo sistematizam-se quais são os critérios para identificarmos uma obra de arte .

A análise de uma obra de arte

Devemos ter presente que, partindo de uma análise visual há que passar a uma análise baseada em informação histórica para que o processo de compreensão da pintura seja completo.

Por outras palavras, a análise formal levar-nos-á sempre a buscar a análise histórica e vice-versa, havendo uma reciprocidade na informação e um inter-relacionamento constante.

quais são os critérios para identificarmos uma obra de arte

Tendo sempre como base as informações históricas que possam ser colhidas através de pesquisas paralelas, podemos enumerar, então, os elementos da análise visual que nos auxiliam na análise formal.

Chama-se a atenção para o facto de que os elementos seguidamente expostos são exemplos que deverão ser adaptados às necessidades específicas de cada peça em análise.

Os passos de análise de arte são:

1.       Identificação;

2.       Dados técnicos;

3.       Temática;

4.       Função;

5.       Estrutura (considerações básicas e essenciais);

6.       Composição

quais são os critérios para identificarmos uma obra de arte

Pintura

O primeiro passo na análise de uma pintura é a identificação da peça.

Então quais são os critérios para identificarmos uma obra de arte de pintura?

As informações necessárias são aquelas que, após aturado estudo em torno da pintura, acabam por estar representadas nas respectivas etiquetas informativas, de forma muito sumária.

braque etiqueta

Etiqueta de pintura em exposição.

https://pt.pinterest.com/pin/549720698237971482/

informação mais relevante para a identificação de qualquer peça de arte, qualquer que seja a sua natureza, é a seguinte:

  • Nome do artista, se conhecido; ou ‘Anónimo’.
  • Tema ou título da obra (sempre que conhecido).
  • Local de produção.
  • Data de produção.
  • Localização actual (pode incluir cidade, museu, colecção, local público, etc.).
  • Localização anterior (quando conhecida).

Outros dados técnicos que devem ser incluídos na análise são:

  • Dimensões da obra (altura x comprimento).
  • Materiais (suporte e matéria usada para pintar/desenhar).
  • Condição geral da peça (relativo ao estado de conservação; por exemplo, se estamos perante um fragmento, se a pintura apresenta abrasões, etc.).

Escultura

A identificação de uma peça tem sempre os mesmos elementos. Mas a natureza da própria peça escultórica determina a Análise de arteatenção a outros aspetos.

Então quais são os critérios para identificarmos uma obra de arte de escultura.

Os dados técnicos já se tornam diversos, na medida em que a própria natureza da obra escultórica é outra.

Assim, adicionamos aqui informação relativa também à sua exposição e técnica associada ao material utilizado. Sinteticamente, a que devemos atentar quando exploramos os dados técnicos de uma escultura ou relevo?

Dimensões da escultura (começando sempre por listar a altura da obra; incluir, sempre que possível e relevante, o peso);

Material: de que material(ais) é construída? Convém sempre identificar o tipo de pedra, madeira ou metal; É feita de vários materiais? Quais? Foi modelada em gesso ou barro e depois fundida em bronze ou vidrada?

Condição geral da peça: a peça está intacta? Está inteira ou é apenas um fragmento? Apresenta sinais de desgaste? Onde?

Exposição: a peça foi concebida como peça decorativa ‘solitária’ ou para fazer parte de um conjunto escultórico ou arquitectónico? Foi produzida para estar num pedestal ou base de algum tipo (identificar e descrever a base, se for o caso)? Está assente sobre o solo, num nicho, contra a parede, pendurada,…?


[siteorigin_widget class=”Thim_Courses_Widget”][/siteorigin_widget]
[siteorigin_widget class=”WP_Widget_Custom_HTML”][/siteorigin_widget]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu