Conheça Frida Kahlo e suas obras em 3 exposições virtuais.

Hoje propomos conhecer Frida Kahlo e suas obras através de algumas visitas e exposições virtuais. Ela é hoje considerada uma das artistas mais importantes da história da arte, as suas obras são testemunho de uma voz feminina e a sua vida pessoal é tão fascinante como a sua obra.

Através da visita virtual à Casa Azul – Museo Frida Kahlo e das exposições Faces de Frida da Google Arts & Culture podemos ficar a conhecer Frida Kahlo e suas obras em muita da sua complexidade.

Ainda, e através do texto da colega Rute Ferreira, vamos olhar para o reflexo da vida dramática de Frida nas obras desta artista que dizia:

“Eu pinto a minha realidade”

Frida Kahlo e suas obras | biografia

Frida Kahlo nasceu a 06 de Julho de 1907, em Coyoacán, México.

Pode conhecer a biografia da artista na exposição virtual Viva la Vida.

Frida Kahlo e suas obras Viva la Vita, 1954

Viva la Vida” foi uma das últimas obras de Frida. Apesar da deterioração da saúde da artista, o título da obra é um tributo à vida.


Frida Kahlo e suas obras | o início

A relação de Frida com a arte nasce de uma tragédia.  Ainda em sua juventude, ela sofreu um acidente (o bonde em que ela viajava colidiu com um trem) e a artista ficou entre a vida e a morte.

Mas foi durante seu período de recuperação, em que precisou ficar acamada, que Frida começou a se expressar através da pintura.

As consequências desse acidente incidiram na obra da artista, especialmente no quadro A Coluna Partida.

Frida Kahlo e suas obras A coluna partida 1944

O quadro é doloroso. Frida se retrata seminua, com um colete de gesso. Seu corpo apresenta, além de pregos, uma abertura central, onde se pode compreender o título do quadro. Uma coluna jonica completamente fraturada à beira de um colapso substitui a coluna vertebral. A cabeça de Frida está apoiada no capitel. 

Embora esteja de frente para o observador, a mulher exibe um olhar perdido. Ela está ali, mas não está.

Também o cenário é solitário, desértico e aflito. Ela está sozinha e olha dolorosamente para a frente. Seu rosto é firme, mesmo com os traços de sofrimento.

O “estilo” das obras de Frida Kahlo

Segundo André Breton, a obra de Frida se encaixa no Surrealismo, mas a própria artista questionou o enquadramento, pois se a obra surrealista provém de um sonho, não seria o caso da obra dela.

Para a pintora, suas obras representavam a realidade em que ela vivia, como os sucessivos abortos que sofreu, por exemplo.

Mais uma vez a tragédia pessoal se confunde com sua arte. O acidente que ela sofreu não afetou somente sua coluna, mas também seu útero e ela não conseguiu ter filhos.

frida khalo 3

Hospital Henry Ford

A obra é intensamente dramática. Enquanto sangra na cama, ela chora. Segurando fios de elementos, o mais importante o bebê centralizado, Frida se retrata impotente diante da morte da criança em seu ventre.

Embora num cenário, e embora inscreva na pintura local e data, a artista transfere o observador para um plano diferenciado, o plano da dor, com suas cores e sua representação.

Pode ver a exposição virtual relativa a esta obra “Hospital Henry Ford” nesta ligação.

Frida e Diego Rivera

Frida Kahlo se casou duas vezes, com o mesmo homem, o pintor Diego Rivera. Ambos tiveram uma relação conturbada e agressiva e separaram-se inúmeras vezes. Esse relacionamento também aparece na obra de Frida.

frida khalo 4

Frida e Diego Rivera

Os artistas são representados lado a lado na composição, embora apenas ele segure materiais relativos ao ofício de pintor. O colorido das roupas de Frida destoa da sobriedade do traje de Diego.

Note, porém, o cuidado da artista em representar as mãos de ambos segurando uma a outra – um indício de que a parceria se estendia na vida conjugal e no trabalho também.

Frida Kahlo e suas obras | O fim

Frida Kahlo foi encontrada morta em casa no dia 13 de julho de 1954, portanto uma semana depois de ter completado 54 anos. A causa da morte foi pneumonia, embora o número de remédios que ela tomava e suas tentativas anteriores de suicídio tenham deixado algumas dúvidas sobre isso.

Ela foi, antes de tudo, uma artista que tinha na pintura seu jeito próprio de gritar.

Sua voz pôde ser ouvida em forma de pinturas onde ela descreveu a si e aos outros de forma crua e honesta.

Ela fazia questão de evidenciar suas sobrancelhas marcadas e o buço, mostrava a si mesma com o corpo ferido e acidentado, sangrando.

Frida foi uma artista da dor, mas mais do que isso, ela foi uma artista da verdade.


Frida não se expressou somente através da pintura. A escrita revela-nos muito desta artista que sem dúvida marcou a história da arte no sec. XX.

Conheça algumas páginas do diário de Frida Kahlo.


Pode ter interesse

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu