Os Azulejos no Oriente e Mundo Islâmico

Conheça os primórdios e os primeiros azulejos conhecidos

Os azulejos têm atualmente ampla utilização como revestimento e elemento decorativo em variadíssimas tipologias de espaços. Das fachadas exteriores ao interior das habitações, em cozinhas ou casas de banho, em átrios de locais públicos ou integrados urbanisticamente como elemento decorativo de ruas e praças.

Pelas suas caraterísticas de proteção e de durabilidade e pela sua capacidade de integrar desenho e policromia o azulejo é preferido em muitos espaços. Encontramos exemplares de azulejos em vários países e continentes sendo que em Portugal e Espanha se encontram alguns dos mais belos exemplares. Também por toda a América do Sul temos obras de arte azulejares de grande beleza.

Primórdios dos azulejos

Ao longo dos tempos os revestimentos de peças de cerâmica vidrada assumiram várias formas e cores. Teremos de recuar à antiga Mesopotâmia para encontrar os primeiros vestígios de utilização de azulejo de revestimento.

porta de ishtar

Reconstituição da Porta de Ishtar, Museu de Pérgamo, Berlim (https://en.wikipedia.org/wiki/Ishtar_Gate#/media/File:Ishtar_Gate_at_Berlin_Museum.jpg)

 

A Porta de Ishtar, a oitava porta da cidade de Babilônia. Foi construída por volta de 575 a.C. por ordem do rei Nabucodonosor II no lado norte da cidade.

Podemos ver fileiras de azulejos azuis brilhantes mesclados com faixas de baixo-relevo ilustrando dragões e auroques nesta reconstituição do Museu de Pérgamo em Berlim.

No Oriente

No Oriente encontramos ao longo dos séculos vários e belos exemplares de revestimentos cerâmicos. Pode ver alguns deles nas imagens seguintes.

 

templo del cieloweb

Templo do Céu, China | 1420

 

tumba de akbarweb

Tumúlo de Akbar | India | 1605-1613

 

taj mahalweb

Taj Mahal | India | 1632-1653

 

No Mundo Islâmico

No mundo islâmico os azulejos foram amplamente utilizados encontrando-se fantásticos exemplares desta arte, com diversas técnicas de decoração.

 

Por influência islâmica os azulejos começam a ser utilizado no sul da Península Ibérica (Andaluzia) a partir do Sec. VII. Alguns edifícios do califado de Córdova e do Reino de Granada são disso exemplo.

Sevilha foi, até meados dos Sec. XVI o grande centro produtor de azulejos da Península Ibérica, utilizando-se sobretudo as técnicas de corda-seca e aresta. Os primeiros revestimentos azulejares que encontramos em Portugal são importados de Sevilha.

corda seca

Corda Seca

 

azulejo aresta

Aresta

Conservação e restauro de azulejo

Conheça o curso online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu