1889 | Torre Eiffel abre pela 1ª vez ao público

1889 | Torre Eiffel abre pela 1ª vez ao público

Tão elegante como controversa, a Torre Eiffel , marco da revolução industrial do século XIX e da engenharia, é hoje um dos monumentos mais conhecidos do mundo e o mais visitado, entre o património sem entrada livre, com mais de sete milhões de visitas anuais.

Autora: Diana Ferreira

visitar Paris e-bookContinua a ser a estrutura mais alta em Paris, proporcionando-nos uma maravilhosa vista sobre toda a cidade e arredores nos dias de céu limpo. Pode ser visitada 365 dias por ano, num horário bastante alargado, mantendo-se iluminada desde o anoitecer até de madrugada, e assinando as horas com luzes cintilantes durante cinco minutos, provocando o espanto e o deleite de milhares de turistas.

 

 

Exposição Universal de 1889

Apesar da sua singela aparência, mas indubitavelmente imponente, possui um passado polémico, arriscado e intensamente ligado à potência industrial e à história de França. Quando em 1884 foi lançado o concurso para a atração principal da Exposição Universal de 1889, foi pedida uma torre comemorativa para o Centenário da Revolução Francesa. Foram a concurso 107 projetos válidos das 700 candidaturas, entre o quais o projeto dirigido por Gustave Eiffel (1832-1923), um brilhante engenheiro dedicado à investigação experimental de novos sistemas e materiais de construção, que em 1886 saiu vencedor, por unanimidade.

Ao longo do tempo…

ParisAo longo dos anos foram feitos vários acréscimos, respondendo às necessidades dos turistas que continuavam interessados em escala-la. Em homenagem ao seu criador foi colocado no pilar norte um busto de Eiffel; no primeiro piso (a 57 metros de altura) colocaram o restaurante “58 Tour Eiffel”, uma mostra de cores que já possuiu, uma cafetaria, loja de recordações, posto de correios, entre outros serviços. No 2º piso (a 115 metros de altura), uma loja, o restaurante “Jules Verne” e no 3º (a 276 metros), a indicação dos monumentos parisienses e a direção e distância das maiores cidades do mundo.

Para proteger o ferro da oxidação e manter a torre em segurança, pintam a sua estrutura de sete em sete anos, com cerca de 60 toneladas de tinta que cobre 250.000m2, demorando entre 15 a 18 meses a 25 pintores. A cor base atual é o castanho, sendo constituído por três tonalidades aplicadas numa gradação desde o mais claro no topo, escurecendo até à base, dando homogeneidade à cor.

Nenhuma outra estrutura no mundo resume tão bem a autoconfiança da liderança tecnológica e da revolução industrial da Europa Ocidental em finais do século XIX. Símbolo de Paris, reconhecido em todo o mundo, tornou-se no monumento mais visitado da cidade inventora do turismo, transformando a história, a arquitetura, o urbanismo e a arte, nos grandes trunfos do eterno encanto da “cidade luz”.

Embora tenha sido considerada por muitos um atentado ao bom gosto, foi pelas mãos do génio visionário Gustave Eiffel e pela sua grande capacidade de planear tudo ao máximo rigor, que se transformou a estética arquitetónica dando um novo rumo à história da arquitetura.

Conheça os nossos guias de cidades e monumentos (cursos e e-books)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu