Como identificar patologias na madeira – Inclui video tutorial

A identificação de patologias na madeira e suas causas é fundamental para todos os que se dedicam ao restauro de arte sacra ou a restaurar moveis antigos . Neste artigo pode aprender a realizar o diagnóstico de patologias na madeira identificando as suas causas.

Inclui um video tutorial.

Pode aprender mais sobre Conservação e Restauro de Escultura em madeira dourada e policromada no curso online. Carregue aqui para mais informação.

patologias na madeira | reações às condições ambientais

A madeira é, como já se referiu, um material orgânico e, como tal, sujeito a reações às condições ambientais a que está sujeito. Daí que são frequentes patologias na madeira ao nível do suporte escultórico.

Pode afirmar-se que as reações de um suporte de madeira às modificações ambientais dependem de:

  • Modificações de Humidade Relativa (HR)
  • . Dureza da espécie lenhosa (a madeira branda reage mais)
  • . Relação entre a superfície protegida/revestida e a espessura da peça (vazamento – criação de vazios/ocos entre o suporte e a camada decorativa)
  • . Ataque biológico (as tábuas atacadas reagem antes que as tábuas sãs)
  • . A natureza, função e consistência das barreiras anti-humidade que eventualmente tenham.

patologias na madeira | agentes de deterioração

Quem pretende realizar restauro arte sacra ou restaurar moveis antigos terá sempre, em primeiro lugar, de realizar o diagnóstico do estado de conservação do suporte. Nestes casos de fazer o diagnóstico de patologias na madeira pois é este o material de suporte das obras em causa.

Os fenómenos de biodeterioração são frequentes em madeiras antigas. Iremos de seguida identificar estes fenómenos e as suas causas mais frequentes.

patologias na madeira | o que é a biodeterioração na madeira

Qualquer alteração não desejável nas propriedades de um material, causada pelas atividades vitais de um organismo.

A madeira, como qualquer outro material orgânico que existente no mundo natural, sofre alterações e consequentemente encontra-se exposta ao ataque dos agentes de degradação, quer sejam estes bióticos ou abióticos.

agentes abióticos

ÁGUA

Principal causador de danos no material, já que para além da degradação que provoca é ela própria um meio de atração de outros patologias na madeira | conservação e restauroagentes causadores de danos. É em consequência da absorção e evaporação da água que a madeira sofre fenómenos de expansão e contração do seu corpo, bem como, esponjamento e podridão.

LUZ

Causador do fenómeno conhecido por fotodegradação, origina-se pela ação dos raios Ultra Violeta (UV) sobre a lenhina. Sendo um fenómeno apenas estético, já que ataca as superfícies à vista, expostas às radiações solares, provoca um desfibramento superficial com consequente aparecimento de fendas e manchas de tom acinzentado, bem como uma perda de brilho e aumento da rugosidade.

TEMPERATURA

A madeira possui uma grande resistência às variações de temperatura, desde que estas se processem de uma maneira progressiva. Se as alterações térmicas forem extremas a perda rápida de água causa tensões internas no material o que consequentemente irá produzir o aparecimento de fendas e rachas no seu corpo.

pH

O pH indica-nos a acidez, neutralidade ou alcalinidade de um material. Em muitos casos o ataque dos agentes bióticos só é proporcionado em material com um alto teor de acidez, como por exemplo a colonização por fungos.


Estes agentes abióticos irão não só criar patologias na madeira mas igualmente proporcionar as condições para a atuação dos agentes bióticos que iremos ver de seguida.

Agentes bióticos

Quanto aos danos provocados por agentes bióticos podemos mencionar os danos provocados pelas bactérias, pelos fungos e pelos insetos xilófagos.

patologias na madeira | bactérias

Tratam-se de organismo unicelulares que provocam uma degradação menos significativa no suporte onde pousam, necessitando de uma grande quantidade de água para se instalarem sobre o material. Estes organismos são os colonizadores iniciais do material estando associados a contaminação com terra e pó.

Podem atuar em conjunto com fungos contribuindo para a degradação da madeira de maneira a remover os compostos mais tóxicos desta. Pode-se mencionar quatro papéis principais destes organismos no ataque à madeira:

  • Afetam a permeabilidade da madeira, causando erosão e formação de pequenas cavidades sem grande perda de resistência;
  • Afetam diretamente a madeira causando perdida de resistência;
  • Atuam sem conjunto com os fungos causando degradação da madeira;
  • Colonizadores passivos podendo ser antagonistas de outras populações de bactérias.

patologias na madeira | fungos

Os fungos são organismos que utilizam compostos orgânicos como fonte de energia.

Não atacam diretamente a madeira, o ataque dá-se através de enzimas que estes produzem criando membranas fibrosas  que se introduzem pelas fissuras da madeira, desta maneira degradando-a.

Entre os fatores que mais influenciam o seu crescimento temos a temperatura, tendo como valores ótimos de crescimento entre os 23º e os 28º C. O teor de humidade é de grande importância e encontra-se os mínimos preferências entre os 20% e os 30%, próximo dos limites de saturação da madeira. Concentrações superiores a 40% representam níveis ótimos, facilitando a penetração fúngica pela abertura dos vasos capilares da madeira.

Estes organismos provocam vários tipos de patologias na madeira normalmente designados por podridão.

TIPOS DE PODRIDÃO

PODRIDÃO CASTANHA

Também conhecida por podridão seca, ainda que necessite de humidade para se desenvolver.

Encontra-se entre o tipo de degradação com maior risco, já que os seus efeitos são apenas visíveis num nível muito avançado depatologias na madeira restauro de escultura degradação. As madeiras macias encontram-se entre as preferencialmente atacadas por este tipo de podridão.

O seu mecanismo de degradação consiste na erosão da microestrutura da madeira, aumentando a sua porosidade.

PODRIDÃO BRANCA

Mais frequente nas madeiras duras, a sua degradação dá-se em consequência da absorção da celulose, hemicelulose e lenhina.

Necessitando de um alto conteúdo de humidade, entre os 30% e os 60%, aparece principalmente, em madeiras rentes ao chão ou ao teto, tais como sarcófagos ou caixotões de igrejas.

O efeito obtido confere a madeira um aspeto de tom claro branqueado e fibroso, por vezes chegando a ser esponjoso ou laminado, em consequência da perda de lenhina, conservando-se a celulose, não abre fendas nem apresenta variações dimensionais do seu corpo, ainda que apresente um adelgaçamento das paredes celulares.

PODRIDÃO MOLE

São os fungos capazes de degradar a celulose e hemicelulose.

O seu mecanismo de degradação dá-se da superfície para o interior, prejudicando essencialmente os elementos mais finos, conferindo à madeira um amolecimento do seu corpo e um aspeto esponjoso.

Encontram-se preferencialmente em madeiras constantemente ensopadas, em condições de humidade Relativa muito alta, em madeiras em contacto com o chão como por exemplo em escavações arqueológicas e em madeiras enterradas, submersas ou em ambientes saturados de humidade.

patologias na madeira | inseto xilófago

Constituem a espécie de agentes bióticos mais presentes na degradação das madeiras, atacando-as desde a sua faze larval, crescimento e idade adulta perfurando a superfície do suporte.

O inseto xilófago inicia o seu ataque com a deposição dos ovos nos orifícios e fendas expostas da madeira que ao eclodirem para a patologias na madeira restauro moveis antigosforma de larvas a enfraquecem ao torna-la não só uma fonte de alimento mas também de proteção, já que nesta fase o seu corpo é altamente sensível à luz e ao calor provocando a morte do inseto quando exposto a estas condições.

Nas estações da primavera e verão, entre Março e Agosto, o inseto emerge através de orifícios na superfície da madeira procedendo ao acasalamento, criando-se as condições necessária para a infestação de outras madeiras.

Das fases do ciclo de vida do inseto, é a fase larval a que mais danos causa na madeira, visto que é nesta fase que este se alimenta do seu substrato e se movimenta causando perda no material. Geralmente as larvas preferem a madeira mais branda.

Ao emergir, o inseto adulto escava orifícios na madeira roendo, normalmente, uma fina camada, até à superfície, não se alimentando do material, e deixando à mostra os orifícios característicos deste ataque.

[siteorigin_widget class=”SiteOrigin_Widget_Cta_Widget”][/siteorigin_widget]

Conheça o Curso Online conservação restauro escultura | madeira dourada e policromada

Programa Restauro de escultura

1 – Conservação – Conceitos e princípios éticos

1.1 – Conceito de Conservação

  • Conservação preventiva
  • Conservação curativa
  • Restauro

1.2 – Processo de Intervenção

  •  Análise e levantamento do estado de conservação
  • Formulação do projeto de intervenção de Conservação e Restauro
  • Registo

1.3 – Princípios chave de intervenção

2 – Conservação Preventiva

  • Âmbito e vantagens
  • Boas práticas para a preservação de obras de arte

3– Suporte e Decoração

3.1 – A madeira como suporte

  • Caraterísticas da madeira
  • Corte e montagem
  • Entalhe

3.2  – Policromia e decoração

  • A decoração da escultura em madeira ao longo do tempo
  • A preparação
  • Técnicas decorativas

4      – Conservação e Restauro

4.1  – Critérios e princípios de intervenção

4.2  – Procedimentos prévios

  • Caraterização
  • Análise e diagnóstico

4.3   -Metodologia de intervenção

  • Tratamento do suporte
  • Tratamento das camadas de superfície
  • Pré fixação e fixação
  • Consolidação
  • Limpeza
  • Preenchimento de lacunas
  • Reintegração cromática

5 – Estudo de caso


A sua opinião:

Este artigo foi útil para a identificação de patologias na madeira e posterior tratamento das mesmas?

Conheça os cursos de conservação e restauro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu