Imaculada Conceição | representações e atributos

A Imaculada Conceição é uma das representações de Maria mais frequentes na arte ocidental sobretudo a partir do sec. XV. Celebra-se o seu dia, no calendário católico a 8 de Dezembro.

Pode conhecer as representações e atributos no texto de Yolanda Silva, do curso online Iconografia (Jesus e Maria).

Atributos gerais de Maria

Maria surge sob várias representações, muitas vezes, de acordo com a veneração típica de determinados locais.

Principalmente, a partir da época gótica, Maria assume maior importância dentro da religião cristã, como Mãe de Area iconografiaDeus e como exemplo de dedicação para os fiéis.

Como atributos gerais:

  • Maria usa uma Coroa
  • e geralmente, veste um manto azul e túnica branca, significando a sua inocência (azul) e a sua pureza (branco).
  • Porque Maria está associada à virgindade e à juventude perpétua concedida pela concepção de Jesus, é, geralmente, representada como uma mulher de feições suaves e jovens.

Outros atributos que lhe são mais reconhecidos são aqueles ligados às Litanias Marianas:

  • o Sol,
  • a Lua,
  • a Porta,
  • o Roseiral,
  • o Poço,
  • a Árvore,
  • a Estrela,
  • o Lírio,
  • a Oliveira,
  • o Espelho,
  • a Fonte, etc.
  • Como figuração da nova Eva, a mediadora entre Deus e a Humanidade para lavar o pecado original, aparece calcando a cabeça de uma serpente (Génesis 3, 15).

Nesta imagem, a Virgem é representada como a Virgem do Apocalipse e apresenta muitos dos seus atributos, como o Sol, a Lua, a Fonte, o Poço, o Cedro, a Rosa, a Torre, a Escada e a Estrela da Manhã.

Esta obra pertencia ao Convento de Santa Clara de Taubaté.

Imaculada Conceição sec XVIII BrasilNossa Senhora da Conceição, pintada por artista desconhecido (séc. XVIII), no Museu de Arte Sacra de São Paulo (Brasil).

A Imaculada Conceição (Immaculata)

Segundo o dicionário, a palavra imaculada significa aquele que «não tem mácula; puro.»

A tradição tem Maria como tendo sido concebida sem pecado original e, preservando a sua virgindade e pureza, Imaculada Conceição Peter Paul Rubensela dá à luz Jesus (evento a que se chama a Imaculada Conceição ou Concepção). Esta é uma imagem defendida pelos Franciscanos e pelos Jesuítas e, posteriormente, apoiada mesmo pelas monarquias espanhola e portuguesa.

A prova da virgindade de Maria encontramo-la relatada nos Apócrifos (Proto Evangelho de Tiago, 16, 19 e 20 e Pseudo Mateus 12, 13): é Salomé, tida como tendo ajudado no parto, que descobriu que Maria teria preservado a sua virgindade, mesmo após o parto. Em algumas representações, Maria é apresentada com três estrelas à sua esquerda, que representam a sua virgindade (antes, durante e após dar à luz).

A imagem da Imaculada foi fixada no século XV, com base no texto de Apocalipse 12, 1:

«E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.»

Nesta pintura de Peter Paul Rubens – 1627 – Museu do Prado, Madrid, Temos Maria coroada com estrelas e é mostrada a esmagar com o pé uma serpente, o que nos leva também a pensar na iconografia de Maria associada à nova Eva, eleita para vencer o Mal.

A iconografia geral de Maria mostra-a de túnica branca e manto azul, com os cabelos soltos e feições ainda suaves do início da adolescência (12 ou 14 anos).

Imaculada Conceição Tiepolo

Giovanni Domenico Tiepolo – A Imaculada Conceição (c.1775)


Pode estar interessado nos cursos online Iconografia (Jesus e Maria) e Iconografia dos Santos.

[siteorigin_widget class=”SiteOrigin_Widget_Cta_Widget”][/siteorigin_widget]
[siteorigin_widget class=”Thim_Courses_Widget”][/siteorigin_widget]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu