A história de Roma – quer espreitar alguns aspetos menos conhecidos da vida romana?

Newsletter

Associamos normalmente a história de Roma à grandiosidade do Império Romano, aos deuses, imperadores e grandes obras de arquitetura e urbanismo.

Sem dúvida que a história de Roma nos legou tudo isso como poderá conhecer no curso Cultura, crenças e arquitetura da Roma Antiga.

Hoje vamos levá-lo a espreitar uma pequena página deste curso sobre a história de Roma para conhecer alguns aspetos menos divulgados.

Espreite uma página do curso e aprenda como se vestiam e como se penteavam os romanos e as romanas.

Esperamos que goste!
Cultura, crenças e arquitetura na Roma Antiga – Curso online

Fique a conhecer como se vivia da Roma Antiga – a sua cultura, crenças, arquitetura, personalidades, o que comiam, como se vestiam e como funcionava a sociedade.

a história de Roma – o vestuário e os penteados

A história de Roma e a sociedade romana foram marcadas pela rigorosa organização e hierarquias.

O vestuário dos romanos refletia a condição social de quem o envergava e requeria, nalguns casos, um processo que não era simples.

Cada peça de vestuário tinha uma designação específica como veremos.

Vamos ver este aspeto particular – a história de Roma

O vestuário romano na antiguidade era constituído pela túnica e por roupas que rodeavam o corpo (mantos), como a toga ou o pálio.

As túnicas não tinham mangas compridas, tapavam um pouco os joelhos e as recolhidas com um cinto (succintae) simbolizavam zelo no trabalho.

As túnicas com mangas compridas (manicatae) eram femininas e caiam até aos pés, funcionando como um símbolo de castidade. Para diferenciar géneros utilizavam também as cores. 

O manto era um abrigo para o inverno, a toga era uma marca de identidade dos cidadãos romanos no fórum. Para a vestir era necessário a ajuda de um escravo que envolvia o amo num tecido de quatro metros.

Nesta recriação de festa romana pode ver o processo complexo de colocação da toga.

 

As togas diferenciavam a idade e a condição social ou cargo público da pessoa que a vestia.

 

As mulheres usavam o strophium, o antepassado do soutien que era uma tira de couro ou pano colocada sobre a túnica que cingia o peito por baixo, realçando-o.

O fascia pectoralis, o mamillare e a zona, ou faixa, eram colocados em contacto direto com os seios e também os realçava. As bracae eram as cuecas femininas.

 

Mosaico do Sec. II Villa Romana,Piazza Armerina na Sicilia

Paulatinamente, foram introduzidas as calças para proteger do frio, que foram trazidas pelos estrangeiros e que inicialmente fizeram muita confusão aos romanos.

Como adornos, as mulheres usavam muito os anéis, braceletes e colares feitos em bronze ou vidro. Tinham orelhas furadas para usarem brincos e também se ornavam com pregadeiras decorativas no vestuário.

 

Curiosidades

O vestuário e joias da Grécia e Roma Antiga têm inspirado a moda ao longo dos tempos. Alguns exemplos:

Desfile de alta costura de Dolce & Gabbana, Julho 2019

“La modernité de l’ antiquité”, Coleção Chanel 2017 / 2018

Diana Ferreira autora cursos online

Diana Ferreira

Licenciada em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e mestre em Museologia em Espanha (Valladolid).
Trabalhou na Galleria Nazionale d’Arte Moderna di Roma e na direção da Galleria dos Uffizi, em Florença.
Bolseira diversas vezes com projetos de estudo e trabalho em Itália e Espanha, foi formadora e professora responsável pela disciplina de História da Arte no Porto, e de Introdução à História da Arte, Iconografia e História da Arquitetura, na Academia de Arte em Florença.
Em 2014 publicou o livro Guia dos Tesouros Arquitetónicos. Lisboa, Chiado Editora, 2014, fruto de uma investigação aprofundada sobre os temas.

Outros cursos e e-books da Diana Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Newsletter

Menu